Vereador Júlio Caetano pede prorrogação de prazo da CEI dos Salgadinhos

(Atualizado em: 30 de junho de 2017)

O vereador Júlio Caetano (PSD) pediu nesta segunda-feira (5), a prorrogação de prazo por mais 60 dias para a conclusão dos trabalhos da Comissão Especial de Inquérito que investiga possíveis irregularidades no processo licitatório, na contratação e no pagamento à empresa responsável pela venda de salgados para a Emurpe (Empresa Municipal de Urbanização de Penápolis), na gestão de Cláudio Gomes Dias, entre os anos de 2013 e 2016. Requerimento foi aprovado por unanimidade.

A CEI que foi instalada no dia 13 de março, só teve a sua primeira movimentação dois meses depois, quando a presidência da comissão especial enviou ofício à Emurpe no dia 19 de maio, conforme apresentado na justificativa do pedido.

CONFIRA O REQUERIMENTO APROVADO POR UNANIMIDADE

Ainda na justificativa, o vereador explicou que a Emurpe respondeu no dia 26 de maio, solicitando cópia de denúncia oferecida em plenário, da aprovação de investigação e também cópia do ato de composição da Comissão Especial de Inquérito instaurada, além de salientar que o prazo para apresentação dos documentos é de 30 dias, prorrogável por igual período. Por isso mesmo a prorrogação do período.

CEI

A Câmara de Penápolis instaurou em março, Comissão Especial de Inquérito (CEI) para apurar possíveis irregularidades em licitações de festas e eventos, bem como, de salgadinhos da Emurpe (Empresa Municipal de Urbanização de Penápolis), entre os anos de 2013 a 2016, durante a gestão de Cláudio Gomes Dias.

O requerimento que pedia apenas para investigar os procedimentos licitatórios com relação a contratação e pagamentos de salgados para efetuar o trabalhos técnico social no ano passado, teve um acréscimo e investigará também as festas e eventos organizados pela empresa municipal.

A composição foi aprovada com o seguintes vereadores: presidente Júlio Caetano (PSD), relator Ziza (PMDB), vice-presidente Carlos Alberto da Silva (PPS) e membros Nardão Sacomani (DEM) e Francisco José Mendes, o Tiquinho (PSDB).

Foto: Alexandre Souza/Folha da Região