fbpx

Pitacos #39 – Meus palpites para as eleições de outubro…

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on pinterest
Share on email
Share on print

Como eu gosto de palpitar, vou fazê-lo sobre as próximas eleições para a Prefeitura de Penápolis. É um verdade chute faltando sete meses. Mas anote aí e no início de outubro você pode me cobrar…

Candidatos
Muito provavelmente teremos cinco candidatos novamente – o atual prefeito Célio de Oliveira [PSDB]; o ex-prefeito João Luís dos Santos [PT]; o vereador e ex-presidente da Câmara Municipal Caíque Rossi [PV]; o ex-presidente da Funepe Éder Granato [PV] e um indicado do PP.

Relutante
O mais relutante em assumir uma pré-candidatura é o ex-prefeito João Luís, que em entrevistas comentou que não sairá candidato novamente. Mas, a sua forte entrada na educação onde é supervisor de ensino da Diretoria de Ensino, tendo aliados tanto na Apeoesp e na Funepe [onde membros do partido tem a presidência e alguns cargos na direção], fazem dele um candidato muito forte. Aliás, de acordo com algumas informações existe uma ala grande e muito forte dentro da própria Secretaria Municipal de Educação se mobilizando para ter o projeto petista de volta.

Porém…
E se não for o João Luís o candidato quem o PT indicaria? Informações de membros da própria direção é de que seria o Alexandre Gil, político que tem a carisma da igreja católica e atual presidente da Câmara Municipal. Todavia, não tem a unanimidade dentro de seu partido, classificando-o que não é de grupo. Mas quem seria então? Definitivamente o PT não tem um novo nome e isso pode abrir a possibilidade para figuras de outros partidos, tendo o apoio e um eventual vice dos petistas.

Jovem
Um dos nomes seria do próprio vereador Caíque Rossi [PSD], que tem o apoio de seu presidente nacional, Gilberto Kassab, para lançar uma candidatura própria. Kassab atualmente é ministro das Cidades no governo da Dilma Rousseff e já deu ‘carta branca’ para Caíque [que também é coordenador regional do partido na região de Araçatuba] para negociar dobradinhas PSD/PT em outras cidades como Araçatuba por exemplo.

Jovem II
Após a saída do Célio de Oliveira do PSD para o PSDB, Caíque Rossi em uma postura radical começou a criticar o prefeito que ajudou a eleger e que passou quase três de anos de mandato defendendo-o. Muitos viram em Caíque um ‘vira casaca’, mas, a leitura pode ser outra. Ele está defendendo um espaço, mostrando através de pesquisas, que é essencial para eleger o próximo prefeito [seja ele qual for], por sua baixa rejeição. Contudo, sinto que essa ruptura ainda terá novos capítulos e uma eventual dobradinha Célio e Caíque não está descartada.

Pesquisas
Dando uma pequena pausa nos pitacos, corre nos bastidores duas recentes pesquisas [que ainda não tive acesso] de que para além dos possíveis vitoriosos se as eleições fossem hoje, a rejeição é muito mais latente. Célio de Oliveira [PSDB] 38% de rejeição, João Luís [PT] 25% e Caíque Rossi [PSD] apenas 6%.

Na mão
A rejeição do prefeito Célio de Oliveira [PSDB], mostrada na pesquisa é perfeitamente natural, visto que, é o atual mandatário. E isso reflete também a instabilidade política que assola Brasília, onde a maioria da sociedade coloca no mesmo saco toda a classe política. Entretanto, com a administração na mão, Célio terá condições de mostrar seus feitos nestes três anos e meio. Onde trouxe diversas empresas que gerarão diversos empregos.

Terceira via?
Fora dos holofotes, o coronelismo de Ricardo Castilho tende arrefecer, pois, seu pupilo Éder Granato se quer é conhecido da grande maioria na cidade. Se quer apareceu nas primeiras pesquisas e é muito provável que nos próximos meses mudem de estratégia. Mas, para que lado vão? Pois, Éder mesmo sendo amigo pessoal de João Luís é um ferrenho crítico ao PT. A própria direção petista já mandou o recado: ‘Éder aqui não!’. Do outro lado figurões do PSDB não quer ver o Ricardo nem ‘pitando de outro’ e do PROS [antigos pupilos de Ricardo] não aliariam. Nestes casos será que ponho a minha mão no fogo?

Terceira via II?
Há também uma eventual candidatura do Partido Progressista, do ex-secretário de Desenvolvimento, Trabalho e Turismo, Durval Correa Leite, o Tuca, que está para lançar um nome. Não sabemos muita coisa, mas, esperaremos pra ver onde vai dar.

Palpite
Se confirmado essas cinco candidaturas, é muito provável que o prefeito Célio de Oliveira [PSDB] se reeleja. Pois, em 2012 também com cinco candidatos, Célio precisou de apenas 36% dos votos válidos para se eleger. Como disse o colunista da Folha de São Paulo, Leão Serva: “Em regime de reeleição, o jogo muda completamente, como se o mandato executivo passasse a ter oito anos, com direito a “recall” após quatro. Ou seja: precisa ser um administrador muito ruim para ser demitido no meio de um governo que, de fato, tem oito anos. Muitos analistas e eleitores brasileiros não entenderam isso e tratam as disputas em que há candidatos a reeleição como as outras. Não são. Mesmo mal avaliado, o mandatário tende a vencer o processo porque todos os que votaram nele tendem a confirmar o voto para completar o prometido”. E creio que isso deva acontecer por aqui.

Páscoa
Estamos nos aproximando da Páscoa e o Blog do Faria lança pelo segundo ano consecutivo a campanha “Páscoa Solidária”, onde escolhemos uma instituição municipal e doamos diversos ovos. Este ano precisamos de 27 com peso de 196 gramas. As entregas poderão ser feitas na Avenida Santa Casa, 1197. Para saber mais sobre a campanha acesse: blogdofaria.com.br/pascoa-solidaria/

Bem, esses são meus palpites. Agora vou guardar minha bola de cristal e meu analista político na caixinha de surpresas, que só vou reabrir em outubro. Até lá. Alguma sugestão, crítica ou elogio mande para ricardo@blogdofaria.com.br. E acesse: www.blogdofaria.com.br

ARQUIVADO EM:

Deixe sua opinião sobre o assunto...

COMPARTILHE ESTE POST

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on pinterest

Mais informações

Blog do Faria | Todos os direitos reservados. 

anuncie | área restrita

Eu preciso de você para continuar com o jornalismo independente. Assine!