fbpx

Adriano Mosca: De joalheiro à pizzaiolo de um dos principais disk pizzas da cidade

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on pinterest
Share on email
Share on print

A história da família Élcio Adriano Mendes Mosca, ou simplesmente Adriano Mosca, confunde-se com uma das principais tragédias da humanidade – a primeira guerra mundial. Seu bisavó, um joalheiro italiano, é obrigado a sair do país para proteger sua família e vem todos ao Brasil.

Já em terras brasileiras, parte de sua família contrai peste bubônica e são obrigados sair de São Paulo para cidades do interior. Passou por Bauru até chegar em 1913 em Penápolis.
Por aqui, trabalhou arrumando armas, enxadas e enxadão até que em 1917 conseguiu montar a Joalheria Mosca, onde hoje é o Banco Itaú.

Contudo, a história de Adriano, é intimamente ligada às tradições da culinária italiana. Desde muito pequeno acompanhava suas avós e sua mãe na cozinha preparando diversos tipos de massas.
Já na adolescência, a curiosidade fazia ele criar diferentes massas para suas pizzas, mas, era impedido de usar o forno por fazer parede-meia com quarto de sua irmã mais velha.

“Tínhamos um forno no fundo, mas, era grudado na parede do quarto da minha irmã, então não podia usar, porque senão esquentava o quarto. Até que minha irmã comprou a casa dela e mudou e daí pude usar o forno”, lembra.

As primeiras “pizzadas” foi com a família e alguns amigos que aprovavam seu talento culinário. “Quando pude finalmente usar o forno, fiz algumas pizzas para a família mesmo. Ia testando massas, jeito de fazer, até o dia que peguei uma massa de pão da minha mãe e transformei ela em massa para fazer pizza e todo mundo adorou”.

“Eu peguei tanto gosto em fazer pizzas que todo fim de semana eram pizzadas em casa ou nas casas de amigos. Com o tempo eles começaram a me incentivar a montar o meu próprio negócio”, comenta.

Suas referências culinárias eram de suas bisavós que veio da Itália, elas além de fazer as tradicionais massas, faziam uma torta de queijo que vem passando por gerações na família. “Hoje quem sabe fazer essa torta é minha irmã. Ela prepara sempre nas comemorações de páscoa e de natal. A torta de queijo parece um panetones e precisar ter muita mão para fazer. Essa torta vai todo tipo de queijo misturado (Gorgonzola, provolone, queijo curado, mussarela), temperos com pimenta do reino, mais ou menos 60 ovos e farinha”.

Mas, até então, Adriano levava as “pizzadas” como um grande hobby, pois, tinha desde seus 15 anos uma profissão – joalheiro. Contudo, na mesma época foi convidado por uma amiga para substituir temporariamente um pizzaiolo de um disk pizza. “Foi uma experiência muito bacana, eu fazia pizzas para amigos, nada comercial. Mas abracei a oportunidade mesmo achando chato ter de mandar embora um outro pizzaiolo. Tirar alguém do serviço é muito complicado”, salienta.

Per Tutti
Um ano depois, Adriano casou com Renata Bussanelli Mosca e montou o disk pizzas Per Tutti, nome dado pelo seu pai Ênio Mosca, que em italiano significa “Para Todos”.
“O nome veio a calhar, eu queria um disk pizzas que pudesse atender à todos de toda cidade, sem distinção. Tanto é que entregamos em bairros que outras pizzarias não entregam”, explica.

A experiência de um ano em outro disk pizzas, fez com que aprendesse a comprar produtos, gerenciar cozinha e principalmente, falar o tempo correto para o cliente.
“Lembro que quando trabalhei lá no disk pizza, a dona falava aos clientes que levaria 20 minutos, mas, sabíamos que pelo tanto de pizza que vendia por noite era no mínimo uma hora. Com o tempo o cliente foi perdendo a paciência. Para se ter uma ideia, entrei fazendo 100 pizzas e sai de lá fazendo 20 por noite”, lembra.

E era justamente isso que Adriano queria evitar em seu disk pizza. “Até hoje falamos o real tempo para o cliente e isso é um de nossos diferenciais, pois, o tempo da pizza para o consumidor é precioso”, explica.

E para justamente atender seus clientes com o menor tempo instalou já no segundo ano de negócio, um sistema de cadastramento automático de clientes que agiliza o atendimento. Além disso, procurou automatizar a produção de pizzas. “Quando iniciamos o disk pizzas batíamos a massa na mão. Hoje com a amassadeira ficou mais fácil e prático preparar a massa. Nós também tempo uma máquina para abrir a massa e dois fornos contínuos”.

Com todo processo automatizado Adriano explica que o tempo médio de uma hora e meia, caiu para em média 45 minutos. “Investimos para otimizar os custos e minimizar as perdas. Montamos uma linha de produção com abertura de massas, montagem e forno e fechamento. Tanto é que para assarmos a pizza no forno contínuo levamos apenas dois minutos. Num dia de pico como sexta, sábado e domingo temos capacidade de produzir 60 pizzas por hora”, explica.

Seu próximo passo é de particionamento dos produtos em embalagens que possam padronizar ainda mais o tamanho da pizza. O disk pizza Per Tutti funciona de terça à quinta e aos domingos, das 19h às 23h e sexta e sábado, das 19h às 00h. O telefone é 3652 1330 e 3653 2020.

ARQUIVADO EM:

Deixe sua opinião sobre o assunto...

COMPARTILHE ESTE POST

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on pinterest

Mais informações

Blog do Faria | Todos os direitos reservados. 

anuncie | área restrita

Eu preciso de você para continuar com o jornalismo independente. Assine!