fbpx

Célio garante novamente que AME vem para Penápolis

Na semana passada, o prefeito de Penápolis, Célio de Oliveira (PSDB), em conversa informal com a imprensa, logo após, o anúncio do vereador Bruno Marcos, de que iria para a base governista, afirmou que uma unidade do AME vem para Penápolis no início do ano que vem.

Questionado, limitou-se a dizer que está fechando algumas ‘arestas’ para anunciar a vinda. Segundo ele, será em um prédio já construído na cidade, mas, não quis dizer qual.

Além disso, o blog questionou se iria ser anunciado pelo Alckmin ou pelo vice Márcio França, quando assumisse o comando do Estado em maio de 2018 e disse “É neste caminho aí”, mas, não deu mais detalhes.

Vereador protocola no Ministério Público denúncia de improbidade administrativa

O vereador Evandro Tervedo de Novaes (DEM), protocolou na semana passada, no Ministério Público do Estado de São Paulo denúncia de improbidade administrativa por parte da Prefeitura de Penápolis.

Segundo o vereador, não foi encontrado contrato de prestação de serviço entre a Secretaria de Educação e a Emurpe (Empresa Municipal de Urbanização de Penápolis), para o assentamento dos pisos e azulejos na escola municipal Joana Helena de Castilho Marques, na Santa Terezinha.

“Após envio de ofícios às secretarias municipais, solicitando informações sobre o assentamento de azulejos e pisos na Escola Municipal “Maria Helena de Castilho Marques”, dá qual não foi encontrado contrato de prestação de serviço entre a Secretaria de Educação e a Emurpe, caracterizando improbidade administrativa das autoridades competentes ordenadoras da contratação”, explica o vereador o ofício enviado para o MP.

Evandro salientou ainda que a Emurpe é uma empresa pública com personalidade jurídica privada e somente pode ser contratada pelo município através de dispensa de licitação.

“Ocorre que o município, por não repassar obras e serviços à empresa de forma legal, acaba realizando transferências governamentais para suportar a folha salarial dos funcionários”.

“Entendo que essa transferência não justifica a falta do cumprimento das formalidades e legalidades na solicitação de serviços à Emurpe, devendo cumprir o devido processo legal para as contratações”, disse ele.

Ao final, o parlamentar verifica a possibilidade de terem cometido infração administrativa, tendo em vista, a Emurpe não ter contrato de serviços com a escola e também pelo uso irregular de patrimônio público para benefícios próprios.

Contradições
O Blog do Faria teve acesso ao conteúdo dos ofícios enviados pelo presidente da Emurpe, Cláudio Gomes Dias (Tiradentes) e pela secretária de administração, Fátima Rahal.

No primeiro, enviado pela Emurpe, em 31 de maio, a empresa informou que foram realizados gerenciamento de assentamento de pisos em duas escolas do município – na Emei da Vila Fátima e Emef Joana Helena de Castilho Marques.

Na primeira foram executados 357,00 m² de piso com rodapé de 7,00 cm de altura. A empresa “S. Rogério Pereira Pinturas – ME” foi a contratada para executar os serviços em 30 dias.

Já na escola Joana Helena foram assentados 736,00m² de pisos cerâmicos e 200m² de azulejos. O serviço foi executado pela própria Emurpe em seis meses e foram necessários dois funcionários da empresa.

Três meses depois, a prefeitura de Penápolis respondeu requerimento do vereador dizendo que não houve contrato para a execução dos serviços, “uma vez que estes foram realizados em parceria com a Emurpe e equipe de manutenção da Secretaria de Educação”.

“Esclarecemos que considerando os serviços já mantidos entre a Secretaria de Educação e a Emurpe, não houve um contrato específico para esta obra, visto que todos os materiais necessários foram adquiridos pela Prefeitura e mão-de-obra executada entre os dois órgãos”, respondeu Fátima Rahal ao requerimento do vereador. 

Webdocumentário: São Francisco, rogai por nós! A causa animal no centro da discussão

Depois de 39 dias estou de volta! Diversas coisas acontecendo nesta cidade e por aqui em silêncio? O que estava acontecendo? Pois bem, vou explicar! Estava produzindo um webdocumentário sobre a causa animal em Penápolis.

Mais de um mês para produzir, elaborar roteiro, gravar as entrevistas e takes dos animais e da cidade, bem como, arrumar imagens áreas para ilustrar nossa primeira reportagem em vídeo e claro, fazer a mágica da edição funcionar, deixando o mais agradável possível.

E é claro que neste período teve os percalços né? Não podia faltar! Desde o início desejava fazer um produto jornalístico que contemplasse todos os lados da mesma história, mas, infelizmente, o poder público (de forma birrenta) não se pronunciou e ainda dificultou ao máximo o nosso trabalho para a elaboração desse webdocumentário. Mas, vamos deixar pra lá!? Meu trabalho não depende desses caras.

Do outro lado, nós tivemos pessoas maravilhosas que apoiaram nosso trabalho, como foi com a presidente da Apap (Associação dos Proteção dos Animais de Penápolis), Luana Bíscaro, que abriu as portas da entidade e nos proporcionou uma entrevista que dá pra fazer um ‘doc’ apenas da entidade.

Ao Lucas Casella, ex-vereador e protetor animal, que vem trabalhando na causa animal há muitos anos e que também se dispôs a falar em que pé está a política pública de proteção animal em cidade, como também, mostrando caminhos para que possa se efetivar com maior rapidez a seguridade de nossos animais e que nos lembrou –  a ironia da cidade que tem São Francisco como padroeiro, mas, não tem uma política pública para os animais. 

E o promotor de justiça em Penápolis, Fernando Burghetti, que desde início colocou o Ministério Público do Estado de São Paulo à disposição, disponibilizando a Ação Civil Pública contra a Prefeitura de Penápolis e o Termo de Ajustamento de Conduta feito com a Apap, além é claro que conceder a entrevista que fecha esse webdocumentário.

Mas também agradecer pessoas como Amanda Ribeiro (minha esposa querida), Joana Maria, Vandressa Paes, Gilson Ramos, Rodrigo Santiago, Paula Boghossian, Robinson Teixeira e todos os voluntários da Apap que me receberam de braços abertos.

Se você gostar desse material, deixa seu comentário, pois, ele é importante para mim. Com ele saberei que tipo de conteúdo você quer ver por aqui. Obrigado!

apoie o jornalismo independente