fbpx

Vereadora Ester “convoca” humorista para fazer piadas com empresários penapolenses

Visivelmente incomodada, a vereadora Ester Maria Sezalpino Mioto (PSD), usou das explicações pessoais, durante sessão na Câmara de Vereadores de Penápolis, desta segunda-feira (9), para repercutir os fatos que envolveram seu nome, com o do humorista carioca Léo Lins, durante todo a semana passada.

Em um dado momento de sua fala, a parlamentar disse não ser contra o humor e indagou que o “cidadão” não pega nomes importantes da cidade. “O que me assusta é que esse cidadão não pega nomes de pessoas importantes da cidade para fazer piadas, como os Colnaghi, os Rossetti. Não, [pelo contrário] pegam pessoas simples, trabalhadoras, políticos que estão em baixa ultimamente. Não sou contra o humor, gosto de rir, conto até piadas, saudáveis, mas, desde que não ofendam as pessoas, não diminua as pessoas, que não façam que as pessoas fiquem mal”, salienta ela.

Ester repercutiu ainda a coragem de uma pessoa que foi na frente do show reclamar do bullying que estava fazendo com a vereadora. “[…]Não sei nem o que o cidadão falou de mim, só sei que foi horrível, e eu não quis saber para o meu coração não sentir. Que os olhos não vê, o coração não sente. Mas eu queria agradecer, parece que uma pessoa foi lá na frente, e gritou e falou. Parabéns pela sua coragem, poucas pessoas tem a coragem como a sua”, comenta.

Em outro momento, ela diz ser lamentável que as pessoas paguem para ouvir humor negro. “Então é lamentável, que as pessoas paguem para ouvir um humor negro. Eu gostaria muito que as pessoas fossem mais abertas as suas cabeças para fazer um humor que alegra o coração do outro”. E continua: “E com certeza, principalmente, e que me doeu, é que mexe com a família. Que mexe com meu Jesus, porque lá tá escrito Jesus reina. E tenho certeza que se estive escrito lá “Aqui Nossa Senhora Aparecida reina” e ele tivesse mexido, todos os católicos estariam aqui brigando”, lembra ela.

Na mão de Deus
Ester disse ainda que vai deixar esse “moço”, fazendo referência ao humorista, nas mãos de Deus. “Mas, eu vou deixar esse moço na mão de uma pessoa que pode muito mais do nós – na mão do meu Deus, que é vivo. A palavra de Deus diz assim: Horrenda coisa cai na mão de Deus Vivo. E eu quero colocar esse moço na mão do meu Deus vivo. A bíblia diz que Deus não se deixa escarnecer. Então quem brincar com Deus receberá ainda aqui a justiça de Deus”.

Manipulados
Segundo ela, os jovens precisaria brigar por coisas que mudassem a história. Não em valores que não sabem e por isso estariam sendo manipulados. “Precisaria que os nossos jovens, brigassem por coisas que mudassem a nossa história, não em valores que eles não sabem. Estão sendo manipulados, infelizmente”, salienta.

Patos
Ester falou também dos patos e gansos na Santa Leonor. “Quando eu pedi para que tirasse os gansos do Santa Leonor, foi por excesso e a pedido de pessoas que moram naquele bairro, que aliás eu também moro. E as pessoas que reclamam moram lá do outro lado da cidade, eu não consigo entender, mas estava dentro da lei, cumpra-se a lei – não me sinto ofendida, porque as pessoas tem o direito de falar os que elas querem, mas também eu tenho o direito de dizer que não gostei. É engraçado Ziza que a liberdade só vem de lá pra cá, não pode ser daqui pra lá, não é? Então é, o que me assusta é que as pessoas valorizam, infelizmente, o ruim, do que o bom”.

Vereadora Ester critica vídeo de piadas do humorista Léo Lins

A vereador Ester Maria Sezalpino Mioto (PSD) criticou, nesta segunda-feira (2), durante sessão ordinária da Câmara de Vereadores, o humorista carioca Léo Lins, após vídeo publicado nas redes sociais, fazendo piadas sobre o município de Penápolis.

Segundo a parlamentar, o comediante que fará o show “Bullying Arte”, neste domingo (8), em Penápolis, deveria fazer humor com sua própria família e não com a cidade e sua história.

“Uma coisa é fazer humor, seja dinâmico, faça um humor sadio, agora fazer humor e ridicularizar famílias de Penápolis, ridicularizar bairros de Penápolis, dizendo que Marechal Rondon devia vir e colonizar a São João e a Pevi, bairros de moradores que trabalham o dia inteiro. O cara vem pegar dinheiro do povo”, disse ela.

Ester salienta que a única verdade no vídeo foi em relação aos patos. “Aliás a única verdade que ele disse no vídeo dele é que eu mandei tirar os patos do Santa Leonor. Essa foi verdade, tá na lei, cumpra-se a lei” e continuou “Agora o resto, ele disse que o Museu do Sol ninguém visita, porque a Sabrina Sato não está lá. Que nós não temos monumentos, que nós não temos história, acabou com famílias que criaram e fizeram história em Penápolis”, explicou.

E conclamou os moradores para que não assistissem ao show do humorista Léo Lins. “Então eu quero desejar do fundo do meu coração, que as pessoas que amam Penápolis não assistam este show, não assistam, porque eles vieram aqui para pegar o seu dinheiro, ridicularizar a nossa bela e linda Penápolis”.

E voltou a pedir para que Léo Lins faça humor com sua própria família. “Humor é humor sadio, mas meu humor é negro, então faça com a família dele”, finaliza a vereador e ex-policial.

apoie o jornalismo independente