Santa Casa de Birigui deixará cogestão do PS; AHBB deverá assumir administração

Nos próximos dias, a Prefeitura de Penápolis e a Organização Social da Santa Casa de Misericórdia de Birigui, formalizarão o fim do contrato de cogestão que faz o gerenciamento, a operacionalização e a execução das ações de serviços de saúde, em regimento de 24 horas/dia no Pronto Socorro Municipal.

A informação foi obtida com exclusividade pelo Blog do Faria.

O acordo acontece quatro meses depois da justiça de Penápolis cancelar o contrato com a OS e declarar nulo o edital de Chamamento Público 02/2017.

Além disso, o juiz de direito da 4º da vara da Justiça de Penápolis, Dr. Heber Gualberto Mendonça, determinou que o município e o prefeito Célio de Oliveira (sem partido) se abstenham de entregar a gestão do Pronto Socorro ao terceiro setor, entidades sem fins lucrativos.

DEVOLUÇÃO

Mas, para que a AHBB (Associação Hospitalar Beneficente do Brasil) possa assumir a administração do Pronto Socorro, a Prefeitura de Penápolis pretende devolver o serviço para a Santa Casa de Misericórdia de Penápolis – que até 1986 pertencia ao hospital.

Segundo consta, na época o prefeito João Carlos D´Elia fez um acordo com a Irmandade para assumir o PS, pois, os irmãos remidos estariam cobrando taxas para aqueles que precisavam do serviço. Até os funcionários foram absorvidos na estrutura da Prefeitura, uma vez que, não era necessário concurso público.

Nas tratativas para que a Santa Casa de Penápolis reassuma o Pronto Socorro, haveria inclusive a possibilidade de o hospital acampar todos os funcionários da OS que trabalham atualmente no serviço de urgência e emergência.

O Blog do Faria entrou em contato com o administrador da Santa Casa de Penápolis, Roberto Torsiano, e o mesmo confirmou que existem tratativas, mas, disse desconhecer que a AHBB assumirá nos próximos dias o Pronto Socorro.

PRÉDIO HOSPITALAR

Já o prédio hospitalar que abrigaria a unidade do AME em Penápolis, localizado na Avenida Leandro Ratisbona de Medeiros, e que pertence a família Valente está prestes a ser novamente alugado.

Os novos locatários seriam a AHBB – Organização Social que gerencia a Santa Casa de Misericórdia de Penápolis – transformando o local numa extensão do hospital. Segundo o que foi apurado, a OS transferiria para o prédio a ala de pediatra do hospital.

O entrave seria a negociação entre a Prefeitura e a empresa Valente e Filhos Locação Ltda, que tem até o próximo dia 9 de setembro para entrarem em um acordo – conforme pedido das partes na justiça local.

Os advogados da empresa teriam proposto à prefeitura, que a administração pagasse 50% do valor dos aluguéis desde março até a data do acordo. Algo em torno de R$ 175 mil.

Nesta quinta-feira (29), o blog enviou mensagem via WhatsApp, para o presidente da AHBB, Antônio Carlos Pinotti Affonso, mas até a publicação dessa matéria não havia respondido as mensagens.

Dentro de casa, Célio vê Dilador ser exaltado pelo Governo do Estado

Durante a assinatura do convênio que autorizou a construção da rotatória da Bonolat, com investimento de mais de R$ 3,7 milhões, o prefeito Célio de Oliveira (sem partido), viu o chefe do poder executivo araçatubense, Dilador Borges (PSDB), ser exaltado pelo Governo do Estado de São Paulo.

Primeiro com o Secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, que teceu elogios ao mandatário de Araçatuba.

“O Dilador é um grande prefeito, fazendo um trabalho fundamental no município de Araçatuba, com toda nossa confiança, trabalho e parceria com o Governo do Estado de São Paulo. Dilador parabéns pelo seu trabalho. Conta com a gente. Conta com o governo do Estado de São Paulo e hoje o Rodrigo Garcia vai fazer um anúncio importante para mais investimentos para o município de Araçatuba”.

Depois pelo próprio governador em exercício, Rodrigo Garcia (DEM), que disse estar do lado de Dilador Borges.

“Quero começar a turma de prefeitos, uma turma do bem que está aqui nos prestigiando. A começar pelo Dilador de Araçatuba. Dilador você é uma referência moral. Amigo de todos nós. A vida pública nos dá dissabores, mas também, nos dá bastante alegria e no final do dia a gente põe tudo na balança e vale muito a pena quando a alma não é pequena. Fique tranquilo, nós estamos do seu lado”.

Antes do pronunciamento, Garcia havia liberado mais de R$ 5 milhões para obras de infraestrutura urbana para o município de Araçatuba.

PERSEGUIÇÃO

O Secretário Marco Vinholi durante seu discurso de que o governo paulista não trabalha com perseguições políticas e trata todos os municípios de forma republicana.

“Hoje a gente vem aqui com espírito público, sem perseguir Célio qualquer tipo de atuação política que tenha sido contrária no momento eleitoral e fazendo aquilo que a eleição determinou para que o governador João Doria fizesse, tratando de forma republicana e séria todos os municípios do Estado de São Paulo”.

E o resumo do dia está em uma foto:

Foto: Robinson Texeira

Foto: Robinson Teixeira

Penápolis recebe vice-governador Rodrigo Garcia nesta quinta-feira

O vice-governador do Estado de São Paulo, Rodrigo Garcia, estará em Penápolis nesta quinta-feira (29). A visita oficial é para assinar o convênio de construção da rotatória da Bonolat, na Rodovia Arnaldo Covolan. O evento está previsto para começar às 11h.

As obras para a construção da rotatória estão orçadas em R$ 3,7 milhões. Para sua efetivação serão investidos R$ 2,6 milhões do Governo de São Paulo, R$ 400 mil da empresa Asperbras Alimentos, e R$ 700 mil do município.

Segundo a nota da Prefeitura de Penápolis, a obra é necessária para o início das atividades da indústria de laticínios Bonolat, pois garantirá a segurança dos motoristas na região, facilitando a entrada de insumos e o escoamento da produção.

Mayra Pedro Rosa é demitida da Emurpe; Márcia Arriero assume vaga

A administradora Mayra Pedro Rosa foi demitida, na tarde dessa terça-feira (20), do cargo de Chefe Administrativo e Financeiro da Empresa Municipal de Urbanização de Penápolis (Emurpe). No lugar dela assume a servidora municipal e ex-vereadora Márcia Arriero Marin.

As portarias que exonera Mayra Pedro Rosa e a que nomeia Márcia Arriero foram publicadas na edição dessa quarta-feira (21), do Diário Oficial do Município de Penápolis.

Mayra assumiu o cargo em maio de 2017, na recondução do prefeito Célio de Oliveira (sem partido) à prefeitura, após processo no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que solicitava a cassação de mandato.

Mas, desde janeiro desse ano, após a Administração Municipal iniciar o processo de incorporação da Emurpe à Prefeitura de Penápolis, Mayra ficou responsável por todos os atos administrativos e financeiros da empresa.

“tiraram tudo da minha responsabilidade e ao mesmo tempo eu tinha que ser a responsável por tudo, pois era minha função ali. E me usaram apenas para assinar documentos”, explica Mayra que diz sido perseguida por meses dentro da administração.

“Perseguição a ponto de me excluírem do grupo de whats [WhatsApp] que eu fazia parte, antes mesmo de ser demitida. Perseguição a ponto de convidarem para reuniões meus funcionários e não a chefe responsável que era eu. Me excluíram de tudo e apenas me encaminhavam documentos para que eu assinasse sem ao mesmo saber do que tinha sido tratado. Eu tinha meus funcionários do meu lado, por isso sabia o que estava assinando e acontecendo, pois se não fosse isso não saberia de nada”, salienta.

GRANDEZA

Mayra disse ainda que faltou grandeza por parte do prefeito de Penápolis, Célio de Oliveira. “Saíram comigo. O Sr. Prefeito não teve nem a nobreza de me entregar a portaria. Um secretário me chamou as 16h50 do dia 20 e comunicou minha demissão. Tudo pronto pois já existe uma substituta para a vaga”, diz.

O secretário que entregou a exoneração foi o secretário de finanças, Ênio Cesar de Almeida.

“Não existe uma competição”, diz prefeitura sobre instalação do AME Cirúrgico em Araçatuba

Após o anúncio na última sexta-feira (16), da instalação do AME Cirúrgico em Araçatuba, pelo prefeito Dilador Borges, a Prefeitura de Penápolis se manifestou sobre o assunto na tarde dessa segunda-feira (19).

Em nota, disse que não existe uma “competição” entre os municípios, pois trata-se de órgão de saúde que beneficia toda a região. Ainda segundo a Prefeitura, a conquista da cidade vizinha, “não afeta o compromisso do Governo do Estado de São Paulo com a cidade de Penápolis”, explica.

“A implantação da unidade em Penápolis será incluída no orçamento do governo em 2020, conforme compromisso assumido no dia 06 de fevereiro, durante reunião entre o prefeito Célio de Oliveira, o vice Carlos Feltrin e os 13 vereadores locais”, salienta.

CONFIRA A NOTA NO FINAL DA MATÉRIA

CONQUISTA

O prefeito de Araçatuba, Dilador Borges (PSDB), divulgou através de um vídeo nas redes sociais, que o município será comtemplada com o AME (Ambulatório Médico de Especialidades) Cirúrgico.

Segundo o prefeito, a informação foi comunicada na noite dessa sexta-feira (16), pela diretora da DRS-II (Departamento Regional de Saúde) de Araçatuba, Claudinéia Cecília da Silva. O comunicado foi feito por meio de ligação telefônica.

Ainda segundo o que foi divulgado, um prédio deve ser construído ao lado do AME que já atende no município.

PEDIDO

Em maio, o Dilador Borges, aproveitou a visita do vice-governador Rodrigo Garcia (DEM), e entregou um documento oficial assinado por quase todos os 43 prefeitos da região de Araçatuba pedindo a instalação de um AME Cirúrgico no município.

Na época, o vice-governador falou sobre o pedido de Dilador e afirmou que o Governo do Estado já está estudando a possibilidade de instalação do AME Cirúrgico na região.
“O AME é um sucesso em termos de atendimento. A Secretaria da Saúde está estudando regionalmente as demandas principais da região, para saber exatamente que tipo de serviço e a localização deste serviço, para que a população seja melhor atendida”, disse Garcia.

NOTA NA ÍNTEGRA

A Prefeitura de Penápolis ressalta que a implantação ao Ambulatório
Médico de Especialidades – AME Cirúrgico, em Araçatuba, não afeta o
compromisso do Governo do Estado de São Paulo com a cidade de Penápolis.
A implantação da unidade em Penápolis será incluída no orçamento do governo em 2020, conforme compromisso assumido no dia 06 de fevereiro, durante reunião entre o prefeito Célio de Oliveira, o vice Carlos Feltrin e os 13 vereadores locais. A Prefeitura ainda ressalta que não existe uma “competição” entre os municípios, pois trata-se de órgão de saúde que beneficia toda a região.

AME Cirúrgico vai para Araçatuba

O prefeito de Araçatuba, Dilador Borges (PSDB), divulgou através de um vídeo nas redes sociais, que o município será comtemplada com o AME (Ambulatório Médico de Especialidades) Cirúrgico.

Segundo o prefeito, a informação foi comunicada na noite dessa sexta-feira (16), pela diretora da DRS-II (Departamento Regional de Saúde) de Araçatuba, Claudinéia Cecília da Silva. O comunicado foi feito por meio de ligação telefônica.

Ainda segundo o que foi divulgado, um prédio deve ser construído ao lado do AME que já atende no município.

PEDIDO

Em maio, o Dilador Borges, aproveitou a visita do vice-governador Rodrigo Garcia (DEM), e entregou um documento oficial assinado por quase todos os 43 prefeitos da região de Araçatuba pedindo a instalação de um AME Cirúrgico no município.

Na época, o vice-governador falou sobre o pedido de Dilador e afirmou que o Governo do Estado já está estudando a possibilidade de instalação do AME Cirúrgico na região.
“O AME é um sucesso em termos de atendimento. A Secretaria da Saúde está estudando regionalmente as demandas principais da região, para saber exatamente que tipo de serviço e a localização deste serviço, para que a população seja melhor atendida”, disse Garcia.

DISTRATO

Desde 2014, o município de Penápolis pleiteia uma unidade do AME. A administração chegou a doar uma área para a construção do prédio. Mas, somente em junho do ano passado, o governador do Estado de São Paulo, à época, Márcio França (PSB), autorização a instalação do serviço.

O governo estadual chegou a assinar o contrato de gestão com a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Pacaembu, mas, após a posse do governador João Dória (PSDB), o contrato foi revogado, rompendo o convênio com a entidade e a Prefeitura teve que devolver o prédio.