fbpx

Asperbras comunica paralisação de obras de laticínio da Bonolat

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on pinterest
Share on email
Share on print

O Grupo Asperbras comunicou na tarde de ontem (21), a decisão de paralisar as obras do laticínio Bonolat em Penápolis, por tempo indeterminado. Está sendo investidos R$ 60 milhões na construção do empreendimento. Segundo a nota enviada à imprensa, a decisão dos investidores foi respaldada pelos advogados que orientaram o Grupo Asperbras a aguardar até que a Prefeitura Municipal de Penápolis resolva as questões jurídicas.

O grupo informou ainda que a Bonolat cumpriu rigorosamente todos os tramites legais exigidos pelo munícipio, sempre com transparência e idoneidade. E que mesmo não sendo parte do processo, a empresa irá aguardar a conclusão de toda tramitação jurídica para dar andamento ao empreendimento, inclusive buscar os caminhos legais para preservação de seus direitos.

Decisão
No último dia 12, o Blog do Faria publicou com exclusividade que o Tribunal de Justiça tinha concedido liminar ao Ministério Público para suspender o artigo 2º da lei municipal 2.109 de fevereiro de 2016 – que doava a área para a empresa Asperbras Alimentos, para a construção da Bonolat na cidade. A decisão em 2ª instância foi publicada no início da noite da última sexta-feira (9).

Segundo o relator, o desembargador João Negrini Filho, a manutenção do artigo 2 na lei municipal acarretará perigo de lesão irreparável ou de difícil reparação, ante a possibilidade de concretização de forma integral das instalações industriais antes do término do julgamento.

Para o procurador geral, Gianpaolo Poggio Smanio, o artigo é incompatível com a regra da licitação e dos princípios de moralidade, impessoalidade e interesse público. “O Município tem o dever indeclinável de promoção de competente licitação, procedimento transparente e objetivo cuja funcionalidade é assegurar a ética na gestão dos negócios públicos e a igualdade de oportunidades aos potenciais interessados em celebrar contratação com o poder público, evitando favorecimentos ou preterições, e colhendo a proposta que mais satisfaça o interesse público”, disse na ação.

O pedido de liminar foi baseado nas informações da própria Prefeitura de Penápolis, que informou que as instalações industriais encontram-se em fase final de construção e a empresa pretende iniciar suas atividades no final de 2018 e início de 2019.

CONFIRA A NOTA DA EMPRESA NA ÍNTEGRA:

COMUNICADO DO GRUPO ASPERBRAS – BONOLAT

A direção do Grupo Asperbras, que está investindo 60 milhões de reais na construção do laticínio Bonolat em Penápolis, comunica a sua decisão de paralisar as obras por tempo indeterminado.

A decisão dos investidores foi respaldada pelos advogados que orientaram o Grupo Asperbras a aguardar até que a Prefeitura Municipal de Penápolis resolva as questões jurídicas. No início de março, o Tribunal de Justiça de São Paulo concedeu liminar suspendendo o artigo 2º da Lei Municipal 2.109, de fevereiro de 2106, no qual a Prefeitura doou área para a instalação do laticínio.

A Bonolat informa que cumpriu rigorosamente todos os tramites legais exigidos pelo munícipio, sempre com transparência e idoneidade. Mesmo não sendo parte do processo, a empresa irá aguardar a conclusão de toda tramitação jurídica para dar andamento ao empreendimento, inclusive buscar os caminhos legais para preservação de seus direitos.

A Diretoria da Asperbras Alimentos Lácteos S/A

Foto: Rafael Machi/Diário de Penápolis

ARQUIVADO EM:

Deixe sua opinião sobre o assunto...

COMPARTILHE ESTE POST

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on pinterest