fbpx

Decisão será técnica e não por vaidade, diz vice-governador Rodrigo Garcia

O vice-governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (DEM), disse na semana passada, que a decisão de instalar mais um Ambulatório Médico de Especialistas (AME Cirúrgico), na região de Araçatuba, será uma decisão técnica pensando nos usuários e não na vaidade de um prefeito, de um parlamentar, do próprio vice-governador e ou do governador. A fala do vice-governador foi veiculada na última sexta-feira (25), pelo SBT Interior em entrevista gravada no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo. 

Garcia salienta que a decisão será técnica da Secretaria de Saúde e não do governador ou do vice-governador. “Agora está decisão de onde colocar, que tipo de serviço prestar, ela não é decisão do governador, do vice-governador. Ela é uma decisão técnica, aonde vai ser colocado naquele local, naquela cidade, que atenda melhor quem vai ser atendido pelo AME. Aonde as pessoas se deslocam mais, para onde as pessoas tem um atendimento de saúde da região estão acostumadas a ir, aonde nós temos, juntos com os prefeitos da região uma análise de que deva ser colocado este ano. Então essa decisão será técnica da Secretaria de Saúde e o governador João Dória vai respeitar”. 

Prazo

Já com relação aos prazos, Garcia explica que sabe das expectativas da população para a instalação de mais um AME na região, mas, que passa por um processo de análises. “O [prazo será o] mais rápido possível, nós sabemos das expectativas da instalação do AME na região. Durante a campanha fomos muito questionados. Nós estamos avaliando as decisões do governo anterior. Aquelas que não têm embasamento técnico estão sendo canceladas, para que a atual Secretaria de Saúde possa fazer um estudo e com números demonstrar onde será instalado o AME e que tipo de serviço ele irá prestar”. 

E completa dizendo que instalação do ano será pensando em atendimento à população e não por vaidade de um prefeito ou de outros políticos. “Por que temos que pensar em quem vai ser atendido no AME, não na vaidade de um prefeito, de um parlamentar, do próprio vice-governador e ou do governador, nós temos que pensar naquela pessoa atendida pelo AME e onde é mais fácil atender”. 

E finaliza dizendo que a instalação imagina ser ainda neste semestre. “O governador determinou que todos os AMEs que estavam em projeto, ou discussão ou análise, para que a Secretaria de Saúde possa entregar um cronograma de abertura. Não dá para abrir todos no primeiro ano de governo. Mas nós temos de agora até 2022, uma programação extensa na área da saúde […]”, finaliza.

Deixe a sua opinião sobre o assunto...

Blog do Faria | Todos os direitos reservados.

anuncie | área restrita