fbpx

DENGUE: CAUSAS, SINTOMAS E TRATAMENTOS

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on pinterest
Share on email
Share on print
Na segunda quinzena de janeiro quando tinha apenas 91 casos “oficiais” até aquele momento, escrevi uma matéria para o Jornal Interior e nela coloquei algumas dicas que retiramos do site do Ministério da Saúde e que serve nos dias atuais. 
O que é a dengue?
A dengue é uma doença infecciosa causada por um arbovírus (existem quatro tipos diferentes de vírus do dengue: DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DENV-4), que ocorre principalmente em áreas tropicais como no município. As epidemias geralmente ocorrem no verão, durante ou imediatamente após períodos chuvosos.

O dengue clássico se inicia de maneira súbita e pode ocorrer febre alta, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dores nas costas. Às vezes aparecem manchas vermelhas no corpo. A febre dura cerca de cinco dias com melhora progressiva dos sintomas em 10 dias. Em alguns poucos pacientes podem ocorrer hemorragias discretas na boca, na urina ou no nariz. Raramente há complicações.
Todo mosquito Aedes aegypti pode transmitir a dengue?
Não, somente as fêmeas infectadas. O mosquito só transmite a doença se tiver contraído o vírus após ter picado uma pessoa doente.
Quanto tempo depois da picada a doença se manifesta e, consequentemente, os sintomas aparecem?
Se o mosquito estiver infectado, o período de incubação varia de 3 a 15 dias, sendo a média de 5 a 6 dias.
Quais são os sintomas da dengue?
Os sintomas mais comuns são febre, dores no corpo – principalmente nas articulações – e dor de cabeça. Também podem aparecer manchas vermelhas pelo corpo e, em alguns casos, sangramentos, como petéquias (pontos vermelhos, principalmente na pele), sangramento nasal e gengival, entre outros.
Como é feito o tratamento da dengue?
Não há tratamento específico para o paciente com dengue. O médico deve tratar os sintomas do paciente com dengue clássica, como as dores de cabeça e no corpo, com analgésicos e antitérmicos (paracetamol e dipirona). Devem ser evitados os salicilatos, como o AAS e a Aspirina, visto que seu uso pode favorecer o aparecimento de manifestações hemorrágicas. É importante também que o paciente fique em repouso e ingira bastante líquido.
Quais os cuidados para não pegar dengue?
Como é praticamente impossível eliminar o mosquito, é preciso identificar objetos que possam se transformar em criadouros do Aedes aegypti. Por exemplo, uma bacia no pátio de uma casa é um risco, porque, com o acúmulo da água da chuva, a fêmea do mosquito poderá depositar os ovos neste local. Então, uma medida eficaz seria limpar e retirar tudo aquilo que possa acumular água. Em 90% dos casos, o foco do mosquito está nas residências.
Depois de contrair a dengue, podemos pegar novamente?
Sim, podemos, mas nunca o mesmo tipo de vírus. Ou seja, a pessoa fica imune contra um tipo de vírus que provocou a doença, mas ainda poderá ser contaminada por outros tipos conhecidos do vírus da dengue, que são: DENV-1, DENV-2, DENV-3 e DENV-4.
O que devemos fazer ao encontrar larvas do mosquito em um recipiente?
Não devemos jogar em ralos, mas sim diretamente na terra.

ARQUIVADO EM:

Deixe sua opinião sobre o assunto...

COMPARTILHE ESTE POST

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on pinterest