fbpx

Eduardo Simão expressa através de suas fotografias o melhor de cada penapolense

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on pinterest
Share on email
Share on print
Penapolitanos surgiu com a possibilidade de retratar diversos tipos de pessoas que possuem algum tipo de elo com a cidade
Bruno “Zebu” realizando uma de suas manobras na antiga estação de trem numa bela tarde de sol

Na era digital os meios de comunicação de massa estão cada vez mais aproximando pessoas, mas, principalmente, estão abrindo oportunidade para que essas mesmas pessoas possam independente do lugar onde estejam trabalhar e ganhar seu dinheiro.

Mas num período não tão distante assim, redes sociais como Facebook, Instagram e Twitter eram inimagináveis. A nossa conexão com o mundo externo eram construídas por influências de nossos pais. 
Com Eduardo Simão não foi diferente. Foi através de seu pai Edson Simão, que conheceu o que tinha de melhor na música brasileira e estrangeira. “Ele era um apaixonado por música, fez parte dos carnavais da Usina Campestre e por muito tempo tocou em parceria com (o músico) Maurício Soliani”, lembra. 
Teve a oportunidade de acompanhar de perto a dupla, até que se interessou por baixo e logo depois já criou a sua primeira banda – “Vaquinha de Hélio” que tocava em festas do Colégio e em bares da cidade. “Divulgamos nossos shows com aqueles “nugets”, escrevendo atrás do carro. Não tínhamos os eventos do Facebook para compartilhar”. 
Sua paixão por música o fazia ficar vidrado nos videoclipes que passavam na extinta MTV Brasil. Tendo como hobby anotar nome de todos os diretores dos clipes, para depois tentar entrar em contato. Por isso mesmo resolveu cursar Rádio e TV na Unimep (Universidade Metodista de Piracicaba). 
Lá conheceu a fotografia da qual nunca mais se desligou. Foi com um professor que aprendeu até mesmo desenvolver máquinas fotográficas de lata (para apenas uma fotografia). Com os amigos de casa aprendeu os segredos do photoshop. 
Durante o curso, ocorrera a maior tragédia de sua vida. Seu pai enquanto fazia uma viagem a trabalho e sofreu um acidente automobilístico que o levou a morte. “Foi difícil aguentar, pois, eu tinha esse medo de perder alguém estando longe de casa”. 
Após o termino da faculdade, Eduardo voltou à terra de Maria Chica, onde ajudou na estruturação da TV Star News, mas a sua cabeça estava em trabalhar com fotografia. “Nesta época não parava de comprar livros para me atualizar. Eu queria era mesmo era fotografar”. 
ARTE DE FOTOGRAFAR
Resolveu então mudar de vida e seguir atrás de seu sonho. Mudou-se para São Paulo para estudar fotografia na Escola Focus de Fotografia. Lá tirou muitas fotos para ajudar em books de modelos iniciantes. 
Após trabalhar em vários lugares como programa de TV para internet, ele foi trabalhar na BrandsClub, site de vendas de produtos variados, onde o seu trabalho era fotografar e editar cada produto exposto no site. “Era um trabalho muito legal, eu cuidava de uma equipe de fotógrafos, onde ralávamos muito, mas era sensacional”, comenta. 
Com o tempo as dores na coluna foi aparecendo e com ele o desejo de voltar para a terrinha. “Eu sentia que tinha colocado uma tampa em cima de tudo que desejava fazer, mas aquilo fervia dentro de mim”. 
PENAPOLITANOS
Anderson Manzano com sua moto posa para as lentes e olhares de Eduardo Simão na estrada vicinal do Mineiro

No final de 2013, ele voltar a fixar morada na princesa da noroeste. Mas desta vez, para realizar um dos planos mais antigos de sua coleção de ideias. 

“Quando a gente mora num cidade pequena como Penápolis, não tem muita coisa pra fazer, então a gente começa a criar e isso é muito bom”, disse. 
No dia 1º de junho lança o Penapolitanos (www.penapolitanos.com), projeto de fotografia que expressa seu amor por Penápolis e pelos penapolenses através de suas belas fotos. 
Segundo ele a ideia é retratar diversos tipos de pessoas que possuem algum elo com a cidade. Estejam eles praticando esporte ou simplesmente realizando um trabalho, possibilitando revelar suas personalidades. 
É o caso da blogueira Mirela Ortega, que trabalha dando dicas de moda na internet através do “M de Maquiagem”. “O trabalho foi incrível. Ser reconhecida não somente pelo que eu faço, mas também por gostar da cidade fez me sentir importante”, comenta. 
Já para Bruno Bacchiegga, conhecido por “Zebu”, praticante da bike freestyle as fotos ficaram ótimas. “As fotos ficaram incríveis, sem contar que o cara é super gente fina”. 
Para Eduardo, o mais relutante a aceitar o convite foi seu amigo de infância Anderson Manzano, que somente aceitou por que conhecia muito o fotógrafo. Para Manzano foi um pra participar do ensaio. 
“Nossa a ideia do projeto muito legal. E por conhecer a dedicação do “Du” em tudo que faz resolvi aceitar o desafio mesmo nunca tendo posado”, descreveu. 
Eduardo pretende lançar um ensaio fotográfico por semana, sendo que já foram fotografados: Roberta Simão, Carla Cruz e Luciano Sabino (Batuta). “Não quero parar, pois, quando plantamos com amor e regamos com o suor, só pode dar coisa boa”, finaliza. 
Originalmente publicado no Jornal Interior 

ARQUIVADO EM:

Deixe sua opinião sobre o assunto...

COMPARTILHE ESTE POST

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on pinterest