fbpx

Educação… Ih fora!

Ricardo Faria

Ricardo Faria

Ricardo Faria, é jornalista e autor do Blog do Faria.

Frente do Kai Kan no dia do cancelamento da festa junina do colégio

O que eu pude presenciar na noite dessa segunda-feira, 30, na Câmara Municipal de Penápolis, foi um verdadeiro circo de horrores. Era diretor de escola, pais (e parentes), professores e alunos insultando vários parlamentares. Outra hora era vereador capitalizando em cima do fato ocorrido. 

As verdades são: 
1) Sargento do claudicante Corpo de Bombeiros de Penápolis, para encobrir sua total incompetência operacional de vistoriar os espaços públicos e privados da cidade, usou da imagem de um vereador para comunicar as autoridades competentes para tomarem providência da qual cabia o embargo do evento. 
2) Se existe um culpado nesta história, ela se chama Kai Kan. Pois sabia das irregularidades do espaço e mesmo assim alugou. 
3) Na outra ponta, a própria escola que desde janeiro reservou o espaço para realizar o evento e não se preocupou em conferir se o espaço estava regular ou não. 
4) De forma precipitada e diria leviana a organização achou rapidamente um culpado, sendo que ela tem parte da culpa, por não de se preocupar com a segurança de seus convidados. 
É evidente que esse caso deve ser apurado rigorosamente. E que o colégio deva ser ressarcida de todos os males que ocasionou para instituição.

Agora, o que mais me intriga em toda essa história, é que um fato puramente do campo técnico/operacional, está entrando para o campo político. 

Ver vereadores querendo pegar o bonde da história para capitanear politicamente em cima daqueles que sofreram com o cancelamento, principalmente, as crianças, foi algo terrível para a imagem cada vez mais manchada do ser político.  
Principalmente, aquele que foi “jogado” na oposição pela atual administração, quando o prefeito, aproximou e aliou-se ao que sobrou de bom no PSDB. 
Por outro lado, é público que o diretor da escola é filiado ao mesmo partido do vereador e professor no colégio em questão. 
Esse mesmo diretor que é capaz de mobilizar seus alunos para disseminar o amor através de campanhas solidárias foi igualmente capaz de convocá-los para achincalhar e insultar todos que emitissem opiniões contrárias a dele. Uma verdadeira falta de senso democrático e de civilidade. 
Todos têm o direito de se manifestar, mas também, tem o dever de ouvir. E o que faltou na noite de ontem foi à ótima educação que o colégio diz pregar a décadas. Ih fora! para os maus educados que estiveram nas galerias daquela Câmara. 

JORNALISMO INDEPENDENTE

SEJA MEMBRO DO BLOG DO FARIA

APOIE O NOSSO PROJETO

R$9,90/mês

os primeiros 7 dias grátis

apoie o jornalismo independente