fbpx

Diretório Estadual do PSDB suspende filiação de prefeito Célio de Oliveira

Ricardo Faria

Ricardo Faria

Ricardo Faria, é jornalista e autor do Blog do Faria.

O prefeito Célio de Oliveira teve a sua filiação partidária suspensa pelo Diretório Estadual do PSDB (Partido da Social Democracia Brasileira), em São Paulo. A notificação extrajudicial foi encaminhada, nesta terça-feira, dia 10, ao tucano pelo deputado estadual e presidente da sigla no estado, Pedro Tobias.

Na notificação, a Executiva do partido concedeu prazo improrrogável de cinco dias para que o prefeito se manifeste sobre a possível infidelidade partidária, bem como, o descumprimento do Estatuto do PSDB ao apoiar a candidatura de outro partido.

APOIO

Durante a inauguração do Campus II de Medicina da Funepe (Fundação Educacional de Penápolis), o prefeito Célio de Oliveira assumiu que irá apoiar o atual governador e pré-candidato pelo PSB (Partido Socialista Brasileiro), Márcio França. Além de apoiar o candidato de outro partido, ele ainda criticou o ex-prefeito de São Paulo, João Dória, pré-candidato ao governo pelo PSDB.

Em seu discurso, Célio ressaltou seu apoio pedindo a união dos prefeitos. “Essa é à hora dos municípios darem as mãos e o levar [Márcio França] ao governo do Estado. É isso que vamos fazer, a partir de Penápolis. Estaremos juntos”, afirmou o prefeito.

CRÍTICAS

Célio criticou inclusive seu partido, e também o ex-prefeito de São Paulo João Dória, que foi escolhido pelo PSDB para ser o candidato ao governo de São Paulo. “Infelizmente, o meu partido optou por uma situação que não existe, ou seja, o prefeito que foi eleito por quatro anos em uma cidade, abandona o mandato para fazer projeção em carreira política. Isso é um erro histórico que o PSDB cometeu”, disse o prefeito de Penápolis.
Há três anos, o prefeito Célio de Oliveira migrou do PSD para o PSDB a pedido do então governador Geraldo Alckmin. Na ocasião, o tucano disse que a mudança era necessária para obter mais conquistas para Penápolis.

PREFEITO

O prefeito Célio de Oliveira disse ao Blog do Faria que não acha justa ou injusta a suspensão da filiação partidária pelo PSDB. “Sou Penápolis. O que for bom para Penápolis, tá tudo bem. Mudei para o PSDB por nossa cidade e se tiver que ser expulso agora será por Penápolis”, explica o prefeito.

“Na política tem que ter coragem. O governador é o terceiro colocado [das pesquisas] hoje. Tem um monte de prefeito, inclusive do PSDB querendo apoia-lo. Mas não tem coragem de declarar apoio. Creio que nos próximos 40 dias ele irá crescer. Hoje estão me chamando de louco. Vamos ver”, salienta.

Se caso houver a expulsão, o prefeito não pensou em que partido poderia migrar.

JORNALISMO INDEPENDENTE

SEJA MEMBRO DO BLOG DO FARIA

APOIE O NOSSO PROJETO

R$9,90/mês

os primeiros 7 dias grátis

apoie o jornalismo independente