Barbudo de opinião
seja membro

Governo não concede reajuste salarial e decisão de percentual fica para abril

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on twitter
sem aumento

Os mais de 1.900 servidores da Prefeitura de Penápolis, Daep e Emurpe não terão aumento salarial – ao menos até a primeira semana de abril quando o SindServPen (Sindicato dos Servidores Públicos Municipais) abre nova rodada de negociações com a administração municipal para definir o percentual.
Na reunião ocorrida na manhã de hoje (28), na Prefeitura de Penápolis, o sindicato apresentou pedido de 3% de reajuste salarial, usando como base o percentual do INPC (Índice de Preços ao Consumidor). Porém, ouviu da administração que é impossível conceder o repasse inflacionário pelas dificuldades financeiras do poder público e pelo índice da folha de pagamento estar acima dos 54%.

“Aceitamos dialogar novamente em abril, com a promessa que a administração irá trazer uma proposta retroativa a fevereiro, nossa data-base”, Maria José Francelino Pepino, a Zezé – Presidente da SinServPen. 

De acordo com a presidente do Sindicato, Maria José Francelino Pepino, a Zezé, a discussão foi produtiva, porém, desanimadora, pois contava com notícias mais animadoras para os servidores. “Nós recebemos um grande ‘não’ para o nosso pedido. Mas aceitamos dialogar novamente em abril, com a promessa que a administração irá trazer uma proposta retroativa a fevereiro, nossa data-base”, explica.

Diminuição
Ao BLOG DO FARIA, duas pessoas que participaram da reunião e que não quiseram se identificar, passaram a informação de que membros do governo disseram no encontro que iriam diminuir compulsoriamente a carga horária de trabalho de servidores já aposentados usando o artigo 169 da Constituição Federal.

Segundo a secretária de administração, Fátima Rahal, a informação não procede e que em nenhum momento se falou do assunto durante a reunião. “Não sei da onde saiu essa conversa. Em nenhum momento se falou dessa questão na discussão da pauta de reivindicações. Eu desconheço essa informação”. salienta. 

“Estamos realizando diversas medidas de contenção de despesas, incluindo a redução de horas extras, para que possamos adequar a folha de pagamento”, José Orcione Rocha – Secretário de Finanças 

Dificuldades
No início da tarde de hoje, o blog enviou à assessoria de imprensa da Prefeitura de Penápolis, e-mail solicitando informações sobre a reunião, contudo, sem respostas. Porém no material enviado a imprensa e que será veiculado amanhã (1º), nos jornais da cidade, a Prefeitura diz que “expôs a impossibilidade em conceder o repasse inflacionário, diante das dificuldades financeiras enfrentadas pelo poder público e o índice da folha de pagamento que hoje se apresenta em 54,98%”.
Segundo o material, a administração estuda diversas medidas de contenção de despesas. “Estamos realizando diversas medidas de contenção de despesas, incluindo a redução de horas extras, para que possamos adequar a folha de pagamento. Só será possível aferir os resultados destas medidas a partir de abril. Neste período também teremos um balanço das expectativas de arrecadação para 2018”, destacou o secretário de Finanças, José Orcione Rocha.
Já a secretária de Administração, Fátima Rahal, destacou que: “Todas as outras reivindicações do Sindicato estão sendo avaliadas pela administração municipal”.
A reunião contou com a presença do vice-prefeito Carlos Alberto Feltrin (PMDB), dos secretários de Administração, Fátima Rahal, de Finanças José Orcione Rocha e de Planejamento Ênio Cesar de Almeida, além dos vereadores Nardão Sacomani e Evandro Tervedo, ambos do Democratas. O prefeito Célio de Oliveira (PSDB) não participou da reunião.

Atualização 
A matéria foi atualizada com a resposta da secretária de administração da Prefeitura de Penápolis, Fátima Rahal, ao ser questionada sobre a informação que o governo usaria o artigo 169 da Constituição Federal, para diminuir compulsoriamente a carga horária de servidores aposentados. Ele respondeu o blog via mensagem de WhatsApp às 21h17. 

Como você está lendo este texto hoje, tenho um pequeno favor a pedir. É sabido que estamos em momento de crise e incerteza, mas, a solidariedade e a esperança é que me move todos os dias.

Dezenas de leitores, deram um passo para nos apoiar financeiramente. Isso nos mantem abertos e independentes. Ao contrário de outros portais de notícias, o jornalismo profissional do Blog do Faria está disponível para que todos possam ler, independentemente se podem pagar ou não.

Afinal, acreditamos na informação e como ela pode impactar as pessoas, comunidades e/ou inspirá-las a realizar seus sonhos e objetivos. Meu objetivo é oferecer aos leitores uma perspectiva crítica de ações de governo – seja ela, de qual esfera de poder for, pois acabam moldando a realidade a que estamos inseridos.

Cada contribuição, fortalece nosso jornalismo profissional. Apoie o Blog do Faria com apenas R$ 9,90/mês.

comentários

Os comentários não representam a opinião do blog; a responsabilidade é do autor da mensagem.

ASSINE A NOSSA NEWSLETTER

Lembre-me no mês que vem

Enviaremos a você no máximo duas mensagens no mês que vem.

Comunicar erro

Comunique ao Blog erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Governo não concede reajuste salarial e decisão de percentual fica para abril

BLOGDOFARIA

Barbudo de opinião

Envie sua notícia