fbpx

Mais de 10 mil penapolenses deverão ser vacinadas na 1ª etapa do Plano Estadual de Imunização contra o Coronavírus

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on pinterest
Share on email
Share on print

O governador do Estado de São Paulo, João Dória, anunciou no início da tarde dessa segunda-feira (7), o Plano Estadual de Imunização contra o Coronavírus. De acordo com o governo a proposta é nesta primeira etapa sejam imunizados os trabalhadores da saúde, indígenas e quilombolas e pessoas com mais de 60 anos.

[rsc_restrict_content allowed_to=”logged_in”]

Em Penápolis – segundo o Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações – serão ao todo 10.319 pessoas, sendo que, 1.405 são de profissionais da saúde e 8.914 são de pessoas com mais de 60 anos. A expectativa é que sejam aplicadas mais de 20 mil doses da vacina, em pelo menos, 18 postos de vacinação.

Além das três macros de saúde que possuem salas de vacinação – Eldorado, Centro e Santa Terezinha, as outras seis unidades de saúde, incluindo a macro IV da Planalto que serão usadas na campanha, o Governo do Estado vai propor aos municípios a adoção de normas especiais para vacinação em farmácias, quartéis da Polícia Militar, escolas, terminais de ônibus e postos volantes em sistema drive-thru.

O objetivo é garantir a segurança da população e evitar aglomerações nos locais de imunização.

CRONOGRAMA

O cronograma estipula cinco etapas de vacinação a partir do início da campanha. Até o fim de março, estima-se que quase 20% dos 46 milhões de habitantes do estado estejam imunizados com duas doses da CoronaVac e conta com a rápida aprovação da vacina do Butantan pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

A CoronaVac é desenvolvida em parceria internacional entre o Instituto Butantan e a biofarmacêutica Sinovac Biotech. O resultado da fase 3 com o índice de eficácia do imunizante deve ser divulgado na próxima semana.

Estudos clínicos já demonstraram que 94,7% dos voluntários não tiveram evento adverso. Dos que apresentaram alguma reação, 99,7% relataram sintomas de baixa gravidade, como dor no local da injeção e dor de cabeça leve. Artigo publicado na revista científica The Lancet apontou que a vacina do Butantan produziu resposta imune em 97% dos participantes dos estudos.

Público AlvoDose 1Dose 2
Profissionais da Saúde, indígenas e quilombolas25/0115/02
Pessoas com 75 anos ou mais08/0201/03
Pessoas com 70 a 74 anos15/0208/03
Pessoas com 65 a 69 anos22/0215/03
Pessoas com 60 a 64 anos01/0322/03

[/rsc_restrict_content]

Login

ARQUIVADO EM:

Deixe sua opinião sobre o assunto...

COMPARTILHE ESTE POST

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on pinterest