fbpx

Museu do Sol recebe duas novas obras para o acervo

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on pinterest
Share on email
Share on print

Nos primeiros dias de janeiro a cidade de Penápolis foi agraciada com duas obras de arte para integralizar o já tão especial acervo do Museu do Sol.
A pintora Maria Caldeira Bocchini, de 96 anos, e moradora de Catanduva doou uma pintura a óleo sobre tela, medindo 50×70 cm, intitulada “colheita manual de arroz”. A obra executada em 1999 participou da Bienal de Arte Naif do SESC em Piracicaba no ano de 2000.
Já da ceramista Josefina, do Vale do Jequitinhonha em Minas Gerais, o museu recebeu uma bilha de água, também chamado de moringa, toda pintada em branco e ocre e que foi instalada na vitrine da Biblioteca Iracema Arditi, junto a outras peças de ceramistas importantes como o Sakai do Embu.
A visitação ao museu estimulada pela exposição de 50000 fotografias do “Lambe-lambe” Edyr Sabino continua até 28 de fevereiro próximo.

EXPOSIÇÕES
A cada ano três exposições temporárias são instaladas no Museu objetivando permitir à população contato com o acervo que fica depositado na reserva técnica e estimular o morador a “voltar” ao Museu. A programação de 2018 será publicada em breve, nesse interim visite nossa página www.museudosol.art.br.

MUSEU
O Museu do Sol é o primeiro museu de Arte Naïf da América Latina e foi fundada pela artista Iracema Arditi em 1972 em São Paulo. Já em 1978 teve a sua transferência para Penápolis.
O espaço é destinado a documentar, preservar e promover exclusivamente a Arte Primitiva Brasileira. Atualmente conta com 406 tombamentos. A coleção do Museu do Sol foi a primeira do gênero, formada no Brasil, e desde sua fundação recebe continuada visitação.
Além disso, mantém há mais de 30 anos, atelier de criação artística atendendo público infanto-juvenil em sessões semanais, sendo que a incentiva promove a obra de pintores da cidade e região.
Possui também uma biblioteca exclusiva em títulos de artes visuais, com mais de 3.000 exemplares. O museu realiza exposições periódicas, palestras e oficinas culturais, bem como, coleta, documenta e promove o gênero primitivo de arte.
O Museu do Sol é aberto à visitação pública de segunda a sexta, 07h às 17h. Oferece também serviço de visitas guiadas com pré-agendamento. Para mais informações basta ligar no 3652-0590 ou 3652-7851. E no e-mail: museudosol@museudosol.art.br.

Legenda – Divulgação – Pasta Ricardo – Museu Interna

Moradora de Catanduva, a pintora Maria Caldeira Bocchini, de 96 anos doou uma pintura a óleo sobre tela medindo 50×70 cm

ARQUIVADO EM:

Deixe sua opinião sobre o assunto...

COMPARTILHE ESTE POST

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on pinterest