fbpx

PITACOS #37 – ANO ELEITORAL COMEÇOU!

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on pinterest
Share on email
Share on print

Start
O ano eleitoral começou! E ela iniciou na última segunda-feira (1º), na Câmara Municipal de Penápolis com a presença do prefeito Célio de Oliveira [PSDB] visitando o legislativo para apresentar as conquistas do ano de 2015 e responder sobre questionamentos dos vereadores quanto aos serviços e projetos realizados pela administração pública. Mas, foi tomado por dois grupos de movimento social capitaneada pelo assessor parlamentar do deputado estadual Carlos Neder [PT], Eduardo Cunha, que até puxou grito de ordem.

Questionamentos
Os grupos são os “Sem Teto” que discutem as questões relacionadas à moradia e os “Sem Terra”, as questões da reforma agrária. Ambas são lideradas pelo assessor parlamentar que visivelmente comandava as ações coordenadas pelo grupo – que exigiam naquele momento respostas para os específicos questionamentos do movimento.

Respostas
O prefeito Célio de Oliveira comentou, inclusive, olhando para um dos líderes do movimento que nunca tinha se furtado em conversar sobre as demandas do grupo, mas, aquele momento era importante discutir outras questões, tão ou mais importantes, como a Saúde, Educação e criação de Postos de Trabalho. Ao final, o prefeito saiu abraçado com pessoas ligadas ao movimento e já fora da Câmara se comprometeu a encontrar novamente o grupo na tarde de hoje.

Fraqueza
Quando o movimento saiu das galerias da Câmara Municipal e voltou com gritos de ordem, o presidente da Câmara, Alexandre Gil [PT], ao tentar conter a manifestação, tentou encerrar a participação do prefeito Célio de Oliveira, que foi logo rebatido pelos vereadores que ainda não tinham falado. Isso criou um mal estar, mostrando a fraqueza da presidência nestes momentos de tensão. Escrevo isso, pois, em uma das audiências públicas sobre a municipalização do trânsito, o presidente chamou a polícia para meia dúzia de cidadãos que estavam na galeria acompanhando os trabalhos – isso que eles [os cidadãos] estavam querendo sugerir propostas. Imagina se estivessem querendo tumultuar como fez os movimentos. Mas, como era no mesmo grupo político…

Tribuna
Tive a oportunidade de também usar a tribuna e expor um problema crônico que os moradores da Vila Perez e Vila Mateus enfrentam todos os dias, há alguns anos. O Muro do cemitério subindo a Rua Elesbão parece uma verdadeira ‘Faixa de Gaza’ depois de bombardeio. O muro está totalmente destruído, árvores, mato alto e lixo tomam conta das calçadas quebradas. Só melhora o visual quando a equipe da prefeitura, em época de finados, faz uma faxina e deixa ‘bonitinho’. Nós [os moradores], queremos a reforma desse espaço.

Líder
Quando o vereador Caíque Rossi [PSD], algumas pessoas davam por certo que ele ‘tomaria’ o posto do Rodolfo Valadão [PROS] e assumiria o posto de líder do governo. Mas, um ano depois não foi isso que aconteceu. Pelo contrário, com a saída de Célio de Oliveira do PSD, abriu reais possibilidades do vereador sair candidato a prefeito de Penápolis já agora em 2016. Isso se confirmou nesta segunda-feira, ao assumir [mesmo que figurativamente] o posto de ‘líder da oposição’. Caíque foi ‘pra cima’ do prefeito, se sobrepondo vereadores de oposição como Tiquinho [PSDB] e Zeca Monteiro [PT].

Estelionato
Ao responder o próprio Caíque e outros vereadores o prefeito Célio de Oliveira usou por diversas vezes o termo ‘estelionato eleitoral’ – dizendo que não usaria desse artificio. De certo é que o prefeito nos últimos meses não esta escondendo os problemas, principalmente, financeiros que a cidade vem passando. Não é a toa que já cancelou o carnaval e agora corre o risco de nem conseguir dar a reposição salarial dos servidores públicos municipal. Só esperamos não encontrar durante a campanha eleitoral um candidato ‘santo milagreiro’, pois, milagres ninguém faz. E não será agora que acharemos. Certo!?

Cultura
O que me estranhou novamente é que o vereador Lucas Casella [PROS] eleito por uma parcela considerável do movimento cultural, não tocou no assunto na presença do prefeito Célio de Oliveira. Pelo contrário, enalteceu o trabalho de castração em animais de pequeno porte que iniciará em breve, mas, ‘esqueceu’ completamente da política cultural. O que será que aconteceu parar haver essa ruptura?

Água
Na manhã de ontem (4), como membro do Conselho Gestor de Saneamento Ambiental, representando os usuários, consegui convencer os conselheiros de que esse não seria o momento ideal para reajustar os valores de água e esgoto do município. Salientei dizendo que o realinhamento poderia ser legal, mas, na atual conjuntura [onde munícipes estão recebendo em casa água ‘suja’] era imoral. Pelo menos, postergamos até o Daep resolver esse problema que está afligindo parte da cidade e assim teremos mais tempo para travar um debate aberto e franco sobre o aumento da água.

ARQUIVADO EM:

Deixe sua opinião sobre o assunto...

COMPARTILHE ESTE POST

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on pinterest