fbpx

PITACOS #54 – O resultado de meus palpites!

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on pinterest
Share on email
Share on print

Palpites I
A minha última coluna lá no INTERIOR PENÁPOLIS foi antes das eleições municipais de 2 de outubro. Portanto, não abordei nada sobre a vitória esmagadora do prefeito Célio de Oliveira (PSDB). Mas, queria relembrar dos meus palpites que fiz no início de março desse ano. Em um deles, disse que se realmente confirmasse cinco candidaturas a prefeito, Célio se reelegeria. Acertei!

Palpites II
Quanto a indicação do Partido dos Trabalhadores, realmente não se configurou a presença do ex-prefeito João Luís dos Santos, muito menos, de Alexandre Gil [que logo após meus palpites mudou-se para o PSD]. Para salvaguardar o legado de oito anos de governo petista em Penápolis, foi convocado Adão Rodrigues da Silva, Adão da Saúde. Fez um bom trabalho, mesmo com pouquíssima estrutura.

Palpites III
Já na candidatura do jovem Caíque Rossi (PSD), as questões foram mais conturbadas. Como abordado na coluna tinha o aval do presidente nacional do partido Gilberto Kassab para se aliar com o PT no município. Contudo a precipitação juvenil lhe atrapalhou, pois, nos bastidores davam como certa a aliança com PT e PMDB, mas, que “melou” após resistências dentro do próprio partido. Além disso, anúncio de Gil como vice e sua posterior renúncia foi um grande golpe. De fato, um segundo lugar ficou de bom tamanho para tantos tropeços durante sua candidatura.

Palpites IV
O que na época diziam ser a terceira via tornou-se a última opção para o eleitorado penapolense. Na época já falava da fragilidade de Éder Granato como possível candidato a prefeito pelo Partido Verde. Tanto é que confirmou com a presença de Ricardo Castilho como majoritário na chapa. Mas, que não foram suficientes para salvar os mandatos de Ricardinho Castilho e Prof. Luís (PV) na Câmara de Vereadores e ainda amargou a última colocação no pleito.

Palpites V
A candidatura de Carlos Pizani a prefeito era dada como certa pelo Partido Progressista. Mas, logo após a publicação daqueles palpites, houve sua mudança para o PSB. Na época, disse que não sabíamos muita coisa e que tínhamos que esperar pra ver. De fato ainda não consegui entender e sinceramente não entenderei.

Palpites VI
Já o prefeito Célio de Oliveira (PSDB), desde os meus palpites em março, amarrou perfeitamente a sua candidatura. Esperou até o último minuto pela a desincompatibilização do ex-prefeito João Luís dos Santos (PT), para convidar oficialmente o PMDB, pois, sabia que líderes peemedebistas como Feltrin e Ziza seriam fiéis ao ex-mandatário (por tudo que construíram juntos no mandato do petista). “Livres e soltos” foram com o atual prefeito, que queria Feltrin como seu vice. A dupla só recebeu 17.145 votos, 58,09% dos votos válidos. Nominalmente os mais votados da história da cidade.

CIP
No domingo passado (9), escrevi sobre a CIP (Contribuição para Custeio do Serviço de Iluminação Pública) aqui no blog. CIP: Ato político eleitoreiro. Digo isso, pois, sua revogação se deu uma semana após as derrotas vexatória nas urnas. A pergunta é: Se todos ali estivessem voltado para a Câmara de Vereadores a discussão para revogar a CIP seria colocada à mesa? Sinceramente, claro que não!

2º Turno
Tanto é que antes mesmo de encerrar o período de votação, Ricardo Castilho já falava em segundo turno (fazendo alusão ao pedido de cassação da candidatura de Célio de Oliveira e com isso novas eleições). Isso ficou claro na segunda-feira (10), durante a sessão da Câmara por dois motivos. O primeiro é querem reverter a imagem de Caíque Rossi (PSD), saindo de “Criador da CIP” para “O cara que acabou com a CIP”, vide os grandiosos elogios de seus colegas vereadores.

Motivo Dois
O outro motivo é o clima de instabilidade que a oposição ao prefeito reeleito Célio de Oliveira desejam criar na cidade. Não à toa é que o próprio Caíque se encarregou de trazer a notícia ‘apocalítica’ caso o julgamento da absolvição ou cassação do mandatário demore para acontecer. Citando cidades como Americana e Birigui que sofreram com a incerteza de ter prefeito ou não. Quem iria governar? O Tiquinho lhe respondeu: “Você passou oito anos aqui e não sabia que será temporariamente o presidente da Câmara?”

Verdade
A verdade é que a oposição deva torcer para que o julgamento demore para acontecer, pois, se o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) julgar, por agora, que é procedente a cassação, o clima de injustiça tomará conta do povo penapolense e independente de quer o prefeito Célio indicar será ele o próximo prefeito.

Será?
Mesmo com muitos meses de conversas não houveram acordos na oposição, configurando o que a Folha da Região chamou de “Todos contra um” – saindo quatro candidaturas para tentar combater o atual mandatário. Caso aconteça a cassação, a oposição (PSD, PT e PV) se juntará tentar derrubá-lo. Inclusive despindo-os de vaidades pessoais como: Lucas Casella X PT; Ricardo Castilho X Dr. Rodolfo e Márcio Reis. Será?

Até a próxima. Alguma sugestão, crítica ou elogio mande para ricardo@blogdofaria.com.br. E acesse: www.blogdofaria.com.br.

ARQUIVADO EM:

Deixe sua opinião sobre o assunto...

COMPARTILHE ESTE POST

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on pinterest