fbpx

Prefeitura de Penápolis anuncia início das reformas no prédio que abrigará AME

A Prefeitura de Penápolis anunciou, na tarde dessa segunda-feira (14), o início das reformas e adequações do prédio que abrigará a unidade do AME (Ambulatório Médico de Especialidades). Segundo as informações, a primeira fase do projeto de adequação do prédio prevê a instalação de um sistema de ar condicionado central, que atenderá todo o Centro Cirúrgico. Além disso, as demais salas receberão ares-condicionados individuais.

“Vamos iniciar o trabalho pelo Centro Cirúrgico que demandará uma atenção especial da nossa parte, já que o projeto assistencial do AME, prevê a realização de mais de 450 cirurgias por mês”, explicou o representante da OS de Pacaembu, Lucas Mazziero.

A reforma iniciou após a liberação do prédio por parte da Cooperativa de Saúde Unimed Penápolis. “Precisávamos aguardar a retirada de todos os equipamentos por parte da Unimed, que mantinha o seu hospital funcionando no prédio. Com a total desocupação, passamos já na tarde desta segunda, a efetivar os trabalhos necessários para que o AME Penápolis possa começar a funcionar”, destacou Mazzieiro.

ESTELIONATO

Para o prefeito Célio de Oliveira, o trabalho de vários anos, com muitas desconfianças, é sacramentado com o início das adequações do prédio. “Nossa luta pelo AME começou ainda em meu primeiro mandato, tivemos vários obstáculos, chegaram a dizer que se tratava de um estelionato eleitoral, afirmando que Penápolis não teria a efetivação desta importante unidade de Saúde. Acompanhar o início da reforma do prédio é sem dúvidas, um momento de muita alegria e o sentimento de dever cumprido”, comemorou o prefeito Célio.

DECRETOS

O governador do Estado de São Paulo, João Dória (PSDB), assinou durante cerimônia de posse no Palácio dos Bandeirantes, no último dia (1º), decretos que suspendiam convênios com municípios e contratos de gestão com Organizações Sociais. A medida pode ainda afetar a efetivação do AME Mais em Penápolis. 

O decreto 64.068 que estabelece diretrizes para suspensão e reavaliação de convocações públicas para a celebração de contratos de gestão com organizações sociais, suspendeu as assinaturas de contratos de gestão. Isso inclui o contrato de mais de R$ 37 milhões assinado entre o governo estadual e a Associação da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Pacaembu para gerenciar o AME de Penápolis. O contrato havia sido publicado no último dia 29 de dezembro. O contrato deverá ser analisado pelo novo Secretário de Estado de Saúde, José Henrique Germann Ferreira até o próximo dia 31 de janeiro. 

Segundo o decreto, Germann reavaliará os benefícios de interesse público a serem obtidos com a execução integral do contrato de gestão; a eficácia e qualidade esperada na gestão dos recursos públicos e prestação de serviços; e a adequação dos dispêndios previstos às efetivas disponibilidades orçamentárias e financeiras do Estado e assim liberar ou não o contrato.

(Com informações da Prefeitura de Penápolis)