fbpx

Prestação de contas do Pronto Socorro é reprovada por Comissão de Avaliação

Ricardo Faria

Ricardo Faria

Ricardo Faria, é jornalista e autor do Blog do Faria.

A Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Penápolis teve a prestação de contas do Pronto Socorro Municipal reprovadas pela Comissão de Avaliação dos recursos repassados à entidade.

O parecer final é do dia 25 de fevereiro e foi enviado para o prefeito Caíque Rossi (PSD) e ao secretário municipal de saúde, o médico Luiz Washington Bozzo Nascimento Filho para as devidas deliberações.

De acordo com o documento obtido com exclusividade pelo Blog do Faria, os apontamentos foram notificados à Irmandade através de cinco ofícios – sendo quatro de 2020, ainda na gestão do ex-prefeito Célio de Oliveira (sem partido) e um da atual administração.

“[…] este último tendo como prazo para respostas e justificativas de 15 dias da data do recebimento do mesmo, findando em 20/02/2021 e então não havendo resposta da Irmandade Santa Casa quanto ao documento a este endereçada, a Comissão de Avaliação de Recursos REPROVA as contas apresentadas pela AHBB […]”, conclui a comissão.

APONTAMENTOS

Entre os apontamentos da Comissão de Avaliação está a permanência de uma ex-funcionária do Pronto Socorro demitida em janeiro de 2020, na folha de pagamento do mês de junho do mesmo ano.

O relatório apresenta ainda a compra de um notebook no valor de R$ 3.099,00, com rubrica de software e de material de consumo, sendo que o produto figura como material permanente. A comissão solicitou a devolução total do valor.

Houve também um registro com relação a uma diferença de saldo entre março e abril do ano passado. Segundo a comissão, os relatórios apresentaram no final de março um saldo de R$ 337 mil e no início de abril de R$ 359 mil. Algo de R$ 22 mil a mais.

JORNALISMO INDEPENDENTE

SEJA MEMBRO DO BLOG DO FARIA

APOIE O NOSSO PROJETO

R$9,90/mês

os primeiros 7 dias grátis

apoie o jornalismo independente