fbpx

Câmara de Vereadores repassará R$ 100 mil ao CISA

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on pinterest
Share on email
Share on print

A Câmara de Vereadores de Penápolis repassará apenas R$ 100 mil dos R$ 400 mil que eram previstos para o CISA (Consórcio Intermunicipal de Saúde). Isso por que houve uma desaprovação do valor após análises contábil do legislativo, segundo informou na tarde dessa quarta-feira (20), o presidente da Câmara, Rubens de Médici Ito Bertolini, o Rubinho Bertolini (Solidariedade) à imprensa. A devolução do montante deve ocorrer nos próximos dias.

De acordo com o Rubinho, o problema é que o legislativo está no primeiro semestre e devolução antecipada poderá comprometer o orçamento da Câmara e até mesmo haver o questionamento de sua legalidade. O presidente sentiu não poder ajudar com um valor maior, mas revelou que espera que o dinheiro seja repassado integralmente ao CISA.

ATENDIMENTOS
Na última sexta-feira (15), o Conselho de Prefeitos do Consórcio Intermunicipal de Saúde (CISA) decidiu que retomaria nesta segunda-feira, dia 18, com os atendimentos do ambulatório de especialidades para os moradores de Penápolis.

O acordo foi feito após o prefeito de Penápolis, Célio de Oliveira (PSDB) se comprometer em repassar o valor de R$ 115 mil referente ao MAC (Média e Alta Complexidade), do Governo Federal – que foi realizado na tarde da segunda-feira.

Além disso, até hoje, o presidente da Câmara de Vereadores de Penápolis, Rubinho teria para analisar as contas do Poder Legislativo e repassar até R$ 400 mil, em duas parcelas iguais. A devolução à Prefeitura de Penápolis estaria condicionada ao repasse integral ao CISA para o abatimento da dívida de mais de R$ 700 mil do município com o órgão.

Foi acertado também que nos próximos 60 dias, o CISA irá fazer um estudo aprofundado para diminuir as despesas – que atualmente ultrapassam os R$ 600 mil. “Teremos nos próximos 60 dias, tempo suficiente para estudar medidas que diminua os custos do CISA. Talvez um PDV (Plano de Demissão Voluntária), porque uma das condicionantes é trazer o CISA para um custo não maior do que R$ 400 mil ou R$ 450 mil e isso é perfeitamente viável”, explicou à época, a prefeita de Alto Alegre e presidente do CISA Helena Berto (PV).

ARQUIVADO EM:

Deixe sua opinião sobre o assunto...

COMPARTILHE ESTE POST

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on pinterest