fbpx

Deputado Carlos Zarattini diz que país vive momento de ruptura

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on pinterest
Share on email
Share on print

O Deputado Federal Carlos Zarattini (PT-SP) afirmou, na tarde desse sábado (30), que a atual conjuntura política do país passa por um momento de ruptura. A declaração foi feita durante encontro realizado na casa do ex-candidato a vereador petista Eduardo Cunha, com militantes partidários e membros do Movimento Sem Terra.

Zarattini, que já foi líder do Partido dos Trabalhadores na Câmara dos Deputados, disse que após o impeachment da presidente Dilma Rousseff, em agosto de 2016, desencadeou diversas ações que visavam tirar direitos do povo brasileiro. Segundo ele, a primeira ação foi estabelecer o teto de gastos que congelou, por 20 anos, os gastos públicos em áreas essenciais como educação e saúde.

Ele destacou entre outras ações, as manobras para abrir o pré-sal para empresas estrangeiras e o aumento do diesel que culminou com uma das maiores greves do país nos últimos anos e a reforma trabalhista que retirou direitos dos trabalhadores brasileiros – aumentando, inclusive, os números de desempregados nos últimos meses.

LULA

O deputado destacou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso em Curitiba, será o candidato do PT nas próximas eleições gerais. Zarattini lembrou que nenhum outro nome na corrida presidencial possui os números na pesquisa que o ex-presidente possui.

Para ele, se as instituições judiciárias não permitirem a candidatura de Lula, o nome que o petista indicar será o próximo presidente da república. Entre os nomes, o deputado destacou o da senadora e presidente nacional do PT, Gleise Hoffmann, do ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad e do ex-governador Jaques Vagner.

SÂO PAULO

Zarattini pediu também empenho da militância para apresentarem a sociedade o nome do pré-candidato a governador Luiz Marinho – ex-prefeito de São Bernardo do Campo.

“Marinho foi presidente da CUT (Central Única dos Trabalhadores), ministro do trabalho e da previdência social e é ex-prefeito de uma das principais cidades do estado de São Paulo, São Bernardo do Campo. Isso já o credencia com um bom candidato, mas, Marinho ainda é desconhecido no interior de São Paulo e precisamos mostra-lo a sociedade”, destaca o deputado.

Além de Marinho, Zarattini salientou que é preciso trabalhar para eleger o atual vereador em São Paulo, Eduardo Suplicy, a novo mandato no Senado Federal. “O Suplicy é muito conhecido, mas, teremos um fator complicador nesta eleição. Quem vota no Suplicy vota também na Marta, mas, quem votará no Datena deve votar também na Marta. Neste cenário, a Marta venceria a disputa e a segunda vaga ficaria entre Eduardo e Datena. Isso é um risco”, finaliza.

SEM TERRA

O Movimento Sem Terra que participa do Acampamento Nelson Mandela, em frente à fazenda São José pediu o apoio do deputado Carlos Zarattini para marcar audiência com o presidente nacional do INCRA (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), Leonardo Goés. O parlamentar se comprometeu já no início da próxima semana marcar o encontro.

ARQUIVADO EM:

Deixe sua opinião sobre o assunto...

COMPARTILHE ESTE POST

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on pinterest