fbpx

JORNALISTAS LANÇAM WEBSÉRIE SOBRE TRABALHO INFORMAL DE CALÇADOS

Calçados 3O jornalista penapolense Breno Alves e seu parceiro de profissão Vinicius Macedo lançaram na semana passada uma websérie na rede social Youtube contando histórias de trabalhadores que contribuem informalmente para a confecção de calçados na indústria de Birigui.

Segundo eles, a websérie traz à tona a rotina e a experiência de trabalhadores informais das chamadas bancas de calçados. A série é intitulada “Pés Descalços: o avesso da produção calçadista em Birigui”.
“A websérie conta a história de personagens que contribuem informalmente ou a partir da terceirização ilegal e da “quarteirização” com a produção e a economia de um dos principais polos calçadistas do Brasil”, comentam.

A oportunidade de produzir o material veio depois o TCC (Trabalho de Conclusão de Curso), apresentado no ano passado em formato de livro-reportagem.
“Assim como no livro-reportagem, a ideia é tornar público, só que dessa vez utilizando o recurso do áudio e da imagem, as experiências desses trabalhadores que quase sempre não são lembrados por aquilo que fazem, mas que contribuem fortemente com a economia local por meio da informalidade”, disse Macedo.

As entrevistas ocorreram nas residências dos personagens justamente para exibir o ambiente no qual esses trabalhadores estão inseridos. “Nosso objetivo é exibir o outro lado dessa produção. Quem são essas pessoas, como trabalham, por que optaram pela informalidade. Ou seja, damos voz para pessoas que não são ouvidas e expomos suas intensas rotinas de trabalho”, comentou Alves.

Serão dois capítulos por semana, sempre às terças-feiras, às 19h, e aos sábados, às 12h. O terceiro episódio será exibido no próximo sábado (30), pelo canal ‘Pés Descalços Produções’ no seguinte endereço: goo.gl/VBt5xg. A divulgação dos vídeos está sendo feita através das plataformas Facebook (https://goo.gl/jYigGz), Twitter (https://goo.gl/HMaLB3) e Instagram (https://goo.gl/qrZTEM).

PENÁPOLIS REGISTRA MORTE POR LEISHMANIOSE

A cidade de Penápolis registrou neste fim de semana uma morte por leishmaniose. A vitima foi um idoso de 89 anos e morava na Vila Santa Terezinha. A doença foi confirmada por exame laboratorial, e o paciente encontrava-se em tratamento, porém não reagiu.

De acordo com informações do médico infectologista da Vigilância Epidemiológica, Samir Subhi Salous, três fatores contribuíram para que o paciente chegasse a óbito. “Primeiro a contaminação por leishmaniose, depois o fator da idade muito avançada, e por fim, a insuficiência renal, da qual o paciente parecia ser portador, e que veio a se agravar”, comentou.

Esse é o primeiro caso de leishmaniose humana ocorrido no município este ano. No ano passado a cidade registrou 4 casos em humanos; não houve mortes. Pelo fato da vítima ser moradora do bairro Santa Terezinha, aquelas imediações passarão agora por uma operação denominada manejo ambiental, atendendo o que preconiza o Ministério da Saúde. O procedimento padrão é que se faça, nesta situação, o manejo em um raio de 400 metros ao redor de onde foi registrado o caso. No que diz respeito à pulverização, ela ocorrerá num raio de 200 metros.

Doença
A população deve ficar sempre alerta aos cuidados para evitar a doença. A leishmaniose visceral é uma doença transmitida pelo mosquito-palha, que ao picar introduz um protozoário na circulação sanguínea. A transmissão da leishmaniose se torna perigosa por causa de cães (hospedeiros) que adquirem a infecção e desenvolvem um quadro clínico semelhante ao do homem.

A doença não se transmite diretamente de uma pessoa para outra, nem de um animal para outro, nem dos animais para as pessoas. A transmissão do parasita ocorre apenas através da picada do mosquito infectado.

Sintomas
Os principais sintomas da leishmaniose visceral são: febre que vai e volta com semanas de duração, fraqueza, perda de apetite, emagrecimento, anemia, palidez, aumento do baço e do fígado, problemas respiratórios, diarréia, sangramentos na boca e nos intestinos.

O diagnóstico precoce é fundamental para evitar complicações que podem por em risco a vida do paciente. Além dos sinais clínicos, existem exames laboratoriais para confirmar o diagnóstico. Ao apresentar qualquer suspeita da doença a pessoa deve procurar com urgência uma unidade de saúde.

Ainda não foi desenvolvida uma vacina contra a leishmaniose visceral; ela pode ser curada nos homens, mas não nos animais. Para estes, infelizmente, é indicada a eutanásia.

Recomendações

Mantenha a casa limpa e o quintal livre dos criadores de insetos. O mosquito-palha vive preferencialmente em lugares úmidos, mais escuros e com acúmulo de material orgânico em decomposição. Ele ataca nas primeiras horas do dia ou ao entardecer;

Embale sempre o lixo. Não deixe acúmulo de folhas e madeira nos quintais. Recolha as fezes dos animais de estimação, restos de comida e frutos caídos do pé;

Cuide bem da saúde do seu cão. Ele poderá transformar-se num reservatório doméstico do parasita que será transmitido para pessoas e outros animais por meio da picada do mosquito.

Com informações da Secom da Prefeitura de Penápolis

PITACOS #36 – CANCELAMENTO DE CARNAVAL E AS POLÍTICAS CULTURAIS

Carnaval
Não foi novidade! Como anunciado anteriormente pelo INTERIOR e depois confirmado pelo prefeito Célio de Oliveira [PSDB] em coletiva de imprensa – o Carnaval Popular foi cancelado. Os motivos foram questões econômicas que segundo ele, fez a administração municipal priorizar outras ações mais urgentes. Entre eles, o repasse de R$ 60 mil para a compra de medicamentos na Santa Casa de Misericórdia.

Carnaval II
Durante a coletiva, Célio de Oliveira comentou que na última vez que a prefeitura de Penápolis realizou o Carnaval Popular [2014] investiu algo em torno de R$ 200 mil e que o formato que vinham realizando não lhe agradava. Pois bem, para nós que militamos na área cultural também não nos agradava. O valor gasto neste evento comprometia todo o orçamento do ano. Tanto é que por inúmeras vezes foi discutido o assunto em conferências municipais de cultura e nada e nenhum governo mudou isso.

Carnaval III
Nestas discussões tinham os radicais que achavam que teriam que extinguir o Carnaval Popular para investir o dinheiro [público] em ações de formação cultural. Outros achavam que deveria ter, mas, resgatando os tradicionais carnavais de marchinhas e outros trazendo o formato baiano [com muito axé e um trio elétrico]. De certo é que nós paulistas já somos conhecidos como “gringos” por não sabermos sambar [o que não é verdade], mas, podemos reconhecer que não temos um formato próprio de carnaval.

Carnaval IV
Entendo que o Carnaval Popular deva ser feito, mas, pensando outro formato bem mais barato do que os últimos anos. Creio que esse novo cancelamento, deveria constar na pauta do Conselho Municipal de Cultura, para que possa em conjunto da Secretaria Municipal de Cultura decidir um formato viável para a maior festa popular do país. Para isso, seria interessante ouvir a comunidade em uma ampla consulta pública.

Carnaval V
Esse cancelamento levou discussões “prós” e “contras” também na internet. Muitos apoiaram o prefeito Célio de Oliveira na sua decisão de cancelar o carnaval e investir dinheiro na Santa Casa. Outros defendiam que são pagadores de impostos e que teriam por direito um espaço para se divertir neste carnaval. Uma empresária da cidade comentou que não fica feliz que uma festa popular seja cancelada, pois, muitos que podem e gostam vão arrumar um jeito para se divertir, mas, e o que não podem? Salientando ainda que a arte, a cultura e as festas populares são bem importantes para uma sociedade mais saudável. Em outro momento, um professor fez uma afirmação: Quem ganhará com o cancelamento serão os clubes privados e sacramentou: “[…] Espero que a suposta economia seja investida durante o ano todo em oficinas culturais e festivais, tais como folclore, teatro e literário. Fica a dica”.

Investimentos
O prefeito Célio de Oliveira comentou ainda durante a coletiva de imprensa que vai priorizar para este ano o término do Teatro Municipal “Maria Tereza Alves Viana”. Uma obra que começou no governo do ex-prefeito João Luís e que completará sete anos sem ser concluída. Uma obra de meio milhão teve diversos capítulos – entre eles, a falência da construtora, a renegociação com a Caixa, Emurpe assumindo a obra e agora novo prazo para término da obra [27 de março de 2016] no Dia Mundial do Teatro. Será!?

Política Cultural
Quem milita na cultura sabe, que após a saída do prefeito João Luís e a entrada do prefeito Célio de Oliveira teríamos um “fôlego” novo na área cultural. Muito porque o prefeito teria o vereador Lucas Casella [PROS] como ponte para as questões culturais. Tanto é que ele [Lucas] teve o poder de indicar Maurílio Galoppi para a Secretaria de Cultura. Nos dois primeiros anos, algumas questões saíram do papel – como a regulamentação do Sistema Municipal de Cultura e a reabertura do Museu do Sol.

Política Cultural II
Depois da morte de Maurílio, entrou em seu lugar o “óbvio” – Luiz Colevatti que na época era Chefe de Serviço e funcionário de carreira. Porém de lá pra cá, o Lucas Casella [aos nossos olhos] “sumiu” da cultura e foi cuidar da política animal. Com isso, a Secretaria de Cultura perdeu prestigio na administração municipal e consequentemente os cortes mais pesados durante a crise do ano passado e início desse ano. Ao todo foram dois carnavais, um Festival de Teatro, um Festival de Dança e um Festival de Hip Hop.

Política Cultural III
Da política de formação cultural a única novidade foi a reativação do Núcleo Municipal de Dança. Uma demanda antiga e que certamente atende mais de 100 crianças atualmente. Entretanto, outras áreas estão esquecidas, vide os Museus do Folclore e Histórico, que há muito tempo não tem um trabalho educacional-histórico-folclórico, realizando exposições pontuais como dos presépios [em época de natal]. Ao contrário do Museu do Sol que tem na coordenação a Beth Bergner e funcionários Beto Fernandes e Célia Muçouçah. Eles realizaram diversas exposições, entre elas, de artistas penapolenses como Altamira Borges, Celinha Trindade, Celina Passafaro e Ano Franco.

Hashtag
Na semana passada, o Hashtag | Hiperligando Ideias colocou no ar a página do financiamento coletivo. Nele pedimos uma ajuda para realizarmos o evento no próximo dia 5 de março. O custo é de R$ 12 mil e a ajuda varia de R$ 20 a R$500. Todas elas com recompensas super maneiras. Ajude-nos a construir um grande evento de compartilhamento de ideias. Acesse o site: https://www.kickante.com.br/campanhas/hashtag-hiperligando-ideias-0. Contamos com você!

Alguma sugestão, crítica ou elogio mande para ricardo@ricardofaria.com.br. E acesse: www.ricardofaria.com.br

VEREADORES DA CÂMARA DE PENÁPOLIS GASTAM MAIS DE R$ 39 MIL EM DIÁRIAS DE VIAGENS

Levantamento foi feito no Portal da Transparência da Câmara; Vereador que mais recebeu diárias foi Jonas Chamarelli com mais de R$ 9 mil

Os 13 vereadores do município de Penápolis gastaram mais de R$ 39 mil em diárias de viagens, nos três anos da 23ª legislatura, que compreende entre os anos de 2013 a 2016. Somente em 2013 foram gastos em torno de R$ 24 mil. Em 2014, cerca de R$ 4,5 mil e no ano passado foram mais de R$ 10 mil em diárias.

O levantamento feito pelo BLOG DO FARIA no Portal da Transparência da Câmara Municipal revela que o parlamentar que mais gastou em diárias foi Jonas Chamarelli [PROS]. Sozinho ele gastou mais de R$ 9 mil, sendo que mais de R$ 5 mil foram somente no primeiro ano de mandato.

JonasOutros vereadores também registraram gastos exorbitantes. Entre eles está o petista José Santino que nos três primeiros anos gastou mais de R$ 7 mil. Em apenas três viagens foram mais R$ 2,4 mil, sendo que elas foram feitas para participar de congressos em Serra Negra e Santos e audiências em Brasília, no Distrito Federal.

Já o vereador Joaquim Soares da Silva, o Joaquim da Delegacia [PDT], ficou logo atrás do vereador petista com um gasto de R$ 6,4 mil. As maiores diárias de viagens foram para Serra Negra, Santos e Guararema para participar de congressos.

Entre as informações disponíveis no site da Câmara o vereador José Carlos de Aguirre Monteiro, o Zeca Monteiro [PT], que gastou R$ 359,80 em viagem realiza para São Paulo em maio de 2013. Os maiores destinos dos vereadores são as cidades de São Paulo e Brasília, onde estão respectivamente as casas legislativas estadual e federal.

Telefones e Correios
O Portal da Transparências disponibiliza os gastos de cada vereador com telefone e correios, porém, as únicas informações concretas são dos anos de 2013, pois, o ano de 2014 os links são inexistentes e do ano passado estão tabulados até novembro. Entre os gastos de telefone dos parlamentares em 2013 destaca-se os valores do vereador Carlos Henrique Rossi Catalani, o Caíque Rossi [PSD], que gastou sozinho mais de R$ 1,3 mil. Já o vereador Reginaldo Sacomani [DEM] foi o mais econômico com R$ 11,51.

Por outro lado, em relação aos Correios, o vereador Reginaldo Sacomani foi o que mais gastou no ano passado com mais R$ 1,2 mil. Já os parlamentares Fabinho e Prof. Luiz, ambos do PSDB, não gastaram.

Trabalhos legislativos
Entre os trabalhos legislativos que compreende indicações, moções, ofícios, projetos e requerimentos, o vereador Caíque Rossi [PSD], foi o legislador que mais aprovou. Foram mais de 800 indicações, 22 moções, 8 projetos e 114 requerimentos. Logo em seguida com mais de 700 aprovações ficou o vereador Jonas Chamarelli. Foram 451 indicações, 49 moções, 3 projetos e 193 requerimentos.

O vereador que menos produziu foi Rodolfo Valadão Ambrósio, o Dr. Rodolfo [PROS] com apenas 76 aprovações. Foram 49 indicações, 14 moções e 13 requerimentos. O BLOG DO FARIA procurou o vereador que nos informou que a atuação dele é de forma diferenciada.

“Por ser líder de governo do prefeito Célio de Oliveira na Câmara temos livre acesso para ligar para qualquer um dos secretários e resolver o problema que aflige a população. Por exemplo, hoje precisamos ligar para o Secretário de Trânsito sobre um enorme buraco em uma rua da cidade e como a equipe de tapa buraco estava próximo do local eles já resolveram em poucos horas. Se eu fosse enviar uma indicação, seria enviada a administração, depois a Secretaria e entraria num ‘bolo’ de outras indicações e quiçá daqui 60 dias iriam tampar o buraco”.

Ele salientou ainda que mesmo não tendo projeto de sua autoria atuou diretamente nos bastidores para a articulação e aprovação de muitos deles.

“Um dos projetos que trabalhei que desse certo foi do refinanciamento das dividas da FUNEPE. Hoje quase três anos depois, já trouxemos o curso de Agronomia e protocolamos Direito e Medicina. Além disso, atuamos junto aos governos municipal e estadual para que não fechasse o Posto Fiscal e ajudamos na elaboração da Santa Nota Fiscal. Nesta semana, conseguimos com Herculano Passos e Rita Passos mais de 350 mil para infraestrutura, onde usaremos no recape da cidade. Isso independe de projeto de lei, requerimentos ou indicações. Não foi à toa que ganhamos três vezes a Medalha Tiradentes”, finaliza.

O BLOG DO FARIA procurou o vereador Jonas Chamarelli [PROS] para falar sobre as diárias de viagens, mas, o mesmo não retornou nossas mensagens.

Diárias

PITACOS #35 – MUDANÇAS DE PARADIGMAS

Ano Novo

Olá! Esta é nossa primeira coluna do ano e antes de mais nada gostaria de desejar um ótimo ano para cada um de nós, pois, sabemos das dificuldades políticas e econômicas que estamos passando e mesmo assim, sempre temos esperança de dias melhores – é o nosso jeito brasileiro de ser!  E assim seguiremos nossos trilhos e conquistaremos nossas vitórias.

Mentalidade

Todo final de ano nós fazemos aquelas intermináveis listas do que queremos para o ano seguinte. E não é à toa, pois, sempre acreditamos na mudança de nossas vidas. Mas, nós podemos ir além e mudar nossa mentalidade e juntos construir uma sociedade melhor. Motivados pela frase: “E se agíssemos ao invés de reclamar?”, criamos o Hashtag | Hiperligando Ideias.

Evento

O Hashtag, tem como proposta principal dividir ideias e soluções inovadores para que possa inspirar outras pessoas a realizar. Para isso, essa edição, convidaremos diversos penapolenses nas mais diversas áreas de atuação para contar suas experiências e como cresceram e se destacaram em suas áreas.

Convidados

Convidamos pessoas que acreditamos que tenha o que falar e o que passar de experiências e ideias inovadores. O exemplo disso é a blogueira penapolense Mirela Ortega, criadora do blog M de Maquiagem com mais de 117 mil seguidores, isto é, praticamente o dobro da população da cidade. Ou como a história de Carlos Eduardo que foi mandado embora do emprego, porque o chefe dizia que ele nunca aprenderia programar e hoje é o atual campeão da maratona de negócios da Campus Party [maior evento de tecnologia do país] criando uma serviço de monitoramento de frota de carros e caminhões chamado CarPrev.

Voluntariado

Essas histórias, nos enche de orgulho, pois, são pessoas que superam as dificuldades e a distância dos grandes centros e estão se destacando Brasil afora com seus talentos e poder de transformação, mesmo que na diversidade. E acreditando nisso, nós, abrimos a possibilidade de outras pessoas nós ajudarem na construção desse evento que com certeza mudará a percepção de centenas de penapolenses. Abrimos o programa de voluntariado – basta se inscrever no site https://hashtag.blogdofaria.com.br e se juntar a equipe que tem por objetivo instalar um novo jeito de olhar e mudar paradigmas e outrora foi bom, mas, hoje atrasa e muito a sociedade como um todo.

Financiamento Coletivo

Muito provavelmente na próxima semana, lançaremos também uma campanha de financiamento coletivo, onde você poderá nós ajudar a pagar os custos desse evento. O crowdfunding é uma ferramenta online de ajuda a diversos projetos que você acredita e ajuda financeiramente para que “saia do papel”. Esperamos muito contar com sua ajuda, pois, o evento vai ser totalmente aberto e gratuito para os participantes.

Ano Eleitoral

É finalmente chegou mais um ano eleitoral. Desta vez, na pauta as eleições municipais. Ela tem suas particularidades. Uma delas, por exemplo, é a proximidade que você tem com cada um dos candidatos. Todos nós sabemos onde o prefeito e vereadores moram e a identificação é ainda maior. Mas, também a cobrança é ainda maior. Creio que nós temos [no momento certo] que tirar um aproveito disso e sabatinar cada um deles por diversas vezes e escolher qual tem um projeto capaz de desenvolver ainda mais nossa querida Penápolis.

Denúncias

Mas, o ano na política penapolense terminou mal. Pois, novamente a Câmara Municipal arquivou um pedido de investigação contra um vereador, desta vez, contra Jonas Chamarelli [PROS]. Segundo consta, há indícios de que ele “batia o ponto” em seu trabalho na administração pública e viajava com direito a diárias no mesmo dia e horário que dizia que estava trabalhando. A tática é praticamente a mesma usada por outro vereador [da legislatura passada] e que foi posteriormente condenado pela justiça.

Diárias

Diante disso, tive o cuidado de catalocar e publicar em meu blog a lista de viagens do vereador Jonas Chamarelli entre os anos de 2013 e 2015. Foram mais de R$ 9 mil somente em diárias. Isso dá mais de dois salários extras. Agora o meu trabalho e como fiz em 2011 vou levantar os valores das diárias e o custo de cada viagem, bem como, de uso de telefones e correios. Mas também os trabalhos legislativos como projetos de lei, requerimentos, indicações e moções durante os três primeiros anos dessa atual legislatura. Em breve publicaremos lá no blog e por aqui também!

Alguma sugestão, crítica ou elogio mande para ricardo@ricardofaria.com.br. E acesse: www.ricardofaria.com.br

CÂMARA ARQUIVA PEDIDO DE INVESTIGAÇÃO CONTRA VEREADOR JONAS CHAMARELLI

Em sessão extraordinária, convocada às pressas pelo presidente Alexandre Gil (PT), a Câmara Municipal de Penápolis arquivou hoje [21], pedido de instauração de processo de apuração de improbidade administrativa do mandato de vereador Jonas Chamarelli [PROS] por 6 a 4.

Os votos a favor ao arquivamento foram dos vereadores Rodolfo Valadão Ambrósio e Lucas Casella [PROS], Zeca Monteiro e José Santino [PT], Caíque Rossi [PSD] e Fabinho [PSDB]. Os contrários foram os vereador Professor Luís e Tiquinho [PSDB], Nardão Sacomani [DEM] e Ricardinho Castilho [PV]. Joaquim da Delegacia [PDT] se absteve.

[poll id=”1″]

Pedido

No dia 2 de dezembro, o cidadão Cristiano Alves Souza Cruz protocolou na Câmara Municipal de Penápolis e no Ministério Público do Estado de São Paulo em Penápolis, pedido de instauração de processo de apuração de improbidade administrativa do mandato de vereador Jonas Chamarelli [PROS].

O pedido salienta que o Tribunal de Contas do Estado de São Paulo em seu relatório constatou um evidente excesso por parte do vereador em viagens custeadas pelo legislativo municipal. Além disso, contando com a incompatibilidade física com desempenho de sua função como de “vigia” na Prefeitura de Penápolis.

VOCÊ SABIA QUE O VEREADOR JONAS DO POVO JÁ RECEBEU MAIS DE R$ 9 MIL REAIS EM DIÁRIAS DE VIAGENS?

Cristiano observa ainda que os desvios de finalidades não são apenas os apontados. Ele explica que o vereador Jonas Chamarelli [PROS] tirou vantagens pessoais em detrimento à coletividade utilizando-se de funcionários, despesas postais e local público para realizar autopromoção, visando objetivos políticos.

Ele ainda apresentou a Câmara provas quanto as cartas enviadas utilizando o endereço de seu trabalho [Barracão do Projeto Incubadora], com letra de possíveis funcionários e provável uso de dinheiro público com envio das corespondências à seus eleitores. O terceiro item que Cristiano Alves pede para averiguar é um possível influência do vereador no Banco do Povo.

Cristiano lembrou ainda que a Câmara teria a chance de corrigir posicionamento anterior [quando também arquivou pedido do próprio cidadão contra improbidade de Hugo Tadeu Montanari Crepaldi. Que tempo depois a justiça o condenou] e pediu a cassação, bem como, perícia grafotécnico para identificação do funcionário e analise dos computadores afim de identificar lista de mala direta, onde comprovará a prática “contumaz” do vereador Jonas Chamarelli.

Instaurado
Antes mesmo da Câmara Municipal de Penápolis arquivar pedido de Cristiano Alves, a promotoria de justiça já havia lhe comunicado que foi instaurado um inquérito civil para apurar possíveis irregulares e de improbidade administrativa.

Votou

PITACOS #34 – VEREADORES PRECONCEITUOSOS

Educação

Na última segunda-feira (14), a Câmara Municipal de Penápolis votou e aprovou por unanimidade o PME (Plano Municipal de Educação). A construção do Plano demorou alguns meses para ser construído, pois, tinham que aliar as 20 diretrizes do PNE (Plano Nacional de Educação), com os anseios da sociedade penapolense. Tanto é que foi realizado em setembro desse ano a Conferência Municipal de Educação e na oportunidade foram discutidos exaustivamente todos os pontos com professores, alunos e pais, extraindo um documento condizente com a realidade atual da cidade, do país e do mundo.

Emenda

Entretanto, após a aprovação, os 13 vereadores assinaram e aprovaram uma emenda que suprimiu o termo ‘identidade de gênero’ e a palavra ‘gênero’ de todo o texto do Plano Municipal de Educação. Um verdadeiro retrocesso! Pois, tal atitude só reafirma que nós temos uma sociedade ultraconservadora e que faz a todo custo limar os direitos daqueles que possuem orientação e/ou identidade diferente da maioria. Não é porque tiraram do Plano, que não vamos estimular nossos professores a suscitar a discussão sobre as questões de gênero em sala de aula.

Mobilização

Quem disser que a sociedade não está atenta para as discussões que acontecem na Câmara Municipal estará mentindo. Pois, algumas horas depois, diversas pessoas se mobilizavam pelas redes sociais; além de conselhos como da juventude e dos direitos da mulher e organizações como a Umesp (União Municipal dos Estudantes Secundaristas de Penápolis) e do Coletivo Feminista ‘Cora Coralina’ criaram notas de repúdio e pediram que o Prefeito Célio de Oliveira (PSDB) vetasse veementemente a emenda. Isso mostra que a sociedade organização está atenta e ações retrógradas, conservadora e preconceituosa de cada um dos vereadores.

Veto

Na manhã de ontem (17), o Conselho Municipal de Juventude entregou a nota de repúdio à Câmara Municipal ao prefeito e solicitamos que vetasse a emenda. Anteriormente, o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher também havia solicitado. De certo é que o Plano Municipal de Educação já foi aprovado e de num eventual veto do Célio de nada atrapalharia o PME.

Interesses

Por trás desse possível veto ou não da emenda ao Plano Municipal de Educação diversos interesses. O primeiro deles seria a criação da Secretaria de Negócios Jurídicos – caso o prefeito vete a emenda poderia perder votos importantes para aprovação da pasta. O segundo é da mobilização, principalmente, das igrejas evangélicas, com discursos higienista e de preservação do núcleo familiar tradicional. E o terceiro é político, visto que estamos aproximando de um período eleitoral, onde poderá usar contra o atual prefeito discurso de que ele é a favor dos homossexuais e contra a família.

Curiosidades

O que me chamou a atenção é que dois vereadores – Lucas Casella [PROS] e Joaquim Soares [PDT] participaram ativamente da construção do Plano Municipal de Educação e os mesmos posteriormente concordaram com tal emenda. Aí fica a pergunta: O que fizeram mudar de ideia? Queremos saber!? Esse espaço está aberto para que na próxima coluna possam responder. Além disso, o próprio PT [Partido dos Trabalhadores] que sempre tiveram [a nível nacional] pautas progressistas, mostrou-se conservadores. Mesmo tendo passado de relevantes conquistas nas políticas da criança, adolescentes e jovens e da primeiríssima infância.

Manifestações

Desde junho de 2013, quando os jovens foram às ruas por causa dos R$ 0,20, estourou no Brasil uma onde de manifestações pró ou contra os governos municipais, estaduais e federal. Aqui em Penápolis, teve seu ápice em julho de 2013, quando de forma popular [organizado por jovens] sem nenhum partido ou instituição por trás levamos mais de 500 pessoas para a manifestação. De lá pra cá, todas as manifestações que foram conduzidas por alguém ligado a um partido político ou instituição contra o governo posto legitimamente pelo povo, falharam na mobilização e não conseguiram levar 100 pessoas às ruas. Isso mostra que a figura política está manchada e algo de novo virá no próximo ano.

Salário Mínimo

Foi interessante, o vereador Zeca Monteiro (PT) levantar uma discussão a cerca do salário mínimo para vereadores, proposto em diversas partes do país e que não é diferente por aqui. Ele comentou que se fosse proposto que deveria ser o salário base do menor salário da prefeitura. [Algo em torno de R$ 1.800,00]. E você é a favor ou contra o salário mínimo para os vereadores?

Juventude

Desde quarta-feira está rolando em Brasília (DF), a 3ª Conferência Nacional de Juventude. E na abertura estiveram presentes a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente do Uruguai Pepe Mujica, que falou entre outras coisas sobre o moderno projeto de lei que descriminaliza e libera a venda de forma controlada da Maconha, eliminando o narcotráfico no país vizinho. Já a Dilma, anunciou que o disque 100 passará receber também denúncias sobre crime de racismo.

Adefipe

A Adefipe (Associação dos Deficientes Físicos de Penápolis), realiza amanhã (19), a eleição para diretoria executiva e o conselho fiscal da entidade para o biênio 2016/2017. O pleito acontece das 15h às 17h na sede da entidade, situada na avenida Olsen, 463, centro, em frente ao Educandário Coração de Maria.

Alguma sugestão, crítica ou elogio mande para pitacos@blogdofaria.com.br. E acesse: www.blogdofaria.com.br.

NOTA DE REPÚDIO À CÂMARA MUNICIPAL DE PENÁPOLIS SOBRE A SUPRESSÃO DA IDENTIDADE DE GÊNERO DO PLANO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

O COMJUV [Conselho Municipal de Juventude de Penápolis], no uso de suas atribuições legais garantidas pelas leis 1368/2005 e 1819/2012, torna-se público nota de repúdio à Câmara Municipal de Penápolis e seus respectivos vereadores, segundo o qual aprovou na última segunda-feira (14), por unanimidade emenda discriminatória ao Plano Municipal de Educação.

A referida emenda nº 01/2015 ao Projeto de Lei nº68/2014, suprimiu o termo ‘identidade de gênero’ e a palavra ‘gênero’ de todo o texto. Valendo ressaltar que o Plano Municipal de Educação passou por consulta pública, inclusive, em conferência municipal de educação realizada em setembro desse ano, no qual garantiu a permanência dos termos.

E por isso mesmo, que repudiamos essa atitude arbitrária e conservadora da Câmara Municipal que ferem direitos e atrasa nossa luta por espaço e igualdade entre os gêneros na nossa sociedade. Pedimos encarecidamente que o Prefeito Célio de Oliveira ao sancionar o Plano vete a emenda que só traz retrocessos às políticas públicas.

Visto que deflagra atentado aos direitos de discutir, propor e formar cidadãos no ponto de vista da educação sobre a diversidade de gênero nas escolas e colégios do município de Penápolis.

Igualmente corroboramos junto ao COMDIM [Conselho Municipal dos Direitos da Mulher] que versou brilhantemente em sua nota de repúdio – que a educação sobre as diversidades de identificação de gênero e sobre as multiplicidades das formas de vida e de constituição familiar é um direito conquistado por anos de luta pela igualdade jurídica de pessoas com identificação de gênero e orientação sexuais distintas, e constitui um dos fundamentos de uma sociedade livre, justa, pluralista e solidária, assegurando, em última instância, a dignidade da pessoa humana.

Não podemos nos curvar, principalmente porque há uma onda conservadora que paira nas casas legislativas nos municípios, estados e da federação que desejam a todo custo sobrepor seus interesses acima dos direitos de todos os cidadãos. Devemos sim, propor, diálogos francos e que garanta direitos de todos e todas.

Não é privando nossas crianças, adolescentes e jovens de discutir ‘identidade de gênero’ que teremos uma sociedade mais justa, igualitária e sem preconceitos. Pelo contrário, a Câmara com essa atitude reafirma uma intolerância introjetada na sociedade contemporânea. Devemos criar ambientes que acolham e discutam abertamente tais assuntos – e cremos que isso começa também nos ambientes escolares.

Essa emenda é um verdadeiro retrocesso para a sociedade, principalmente, a da juventude, onde nos (re)conhecemos como indivíduos. A isso pedimos que a população penapolense que repudie veementemente qualquer tipo de ação discriminatória a nossos adolescentes e jovens.

Penápolis, 16 de dezembro de 2015.
Conselho Municipal de Juventude

PS: Para baixá-lo clique aqui

TRANSFÓBICOS A GENTE VÊ POR AQUI!

Desde 2011, quando conheci a história de Joicy, uma cabeleireira moradora do interior de Pernambuco, que aos 51 anos nascera de novo, após, fazer a mudança de sexo; compreendi que a transexualidade ou identidade de gênero não é modinha ou simples opção.

Existem dois sexos, mulher e homem, e dois gêneros, feminino e masculino. Embora a maioria das mulheres se reconheçam no gênero feminino e a maioria dos homens no masculino, isto nem sempre acontece. Naturalmente, existem pessoas que nasceu com sexo biológico discordante do gênero psíquico. Daí os termos travestis e transexuais, ou transgêneros.

Vale ressaltar que identidade de gênero é diferente de orientação sexual, pois, a orientação se refere a como nos sentimos em relação à afetividade e sexualidade de outros a quem nos relacionamos. Já a identidade de gênero faz referência a como nos reconhecemos dentro dos padrões de gênero estabelecidos socialmente.

Pois bem, depois desse preambulo, que nos conceitua o que é definitivamente identidade de gênero, quero abordar o que aconteceu na noite de segunda-feira (14), na Câmara Municipal de Penápolis.

Após, aprovarem por unanimidade o belíssimo Plano Municipal de Educação elaborado com muito diálogo, principalmente, com a realização de uma conferência municipal [que teve a participação de diversas camadas da sociedade, entre eles, os professores, estudantes e pais], os vereadores [todos os 13] aprovaram uma emenda totalmente discriminatória com os trasvestis e transexuais. Simplesmente tiraram o termo “identidade de gênero” e a palavra “gênero” de todo o texto.

Em pleno século XXI, onde o mundo está cada vez mais retrógrada, infelizmente não podíamos esperar outra atitude senão essa. Porém, conhecemos, ou pelo menos, conhecíamos pessoas que antes de assumir a vereança, tinha um papel de destaque na militância das políticas públicas das crianças e adolescentes ou da primeiríssima infância e que conhece de perto a realidade de meninos e meninas que não se reconhecem em seus próprios gêneros; ou de militante cultural que sabe que a arte é uma das poucas portas que aceitam o travestis como ele realmente o é, esperaríamos uma posição vanguardista, que mesmo perdendo preservaria os seus ideias e convicções intactas.

Mas, como minha mãe diz, em seus diversos ditados: “A ocasião faz o ladrão” e esperar que esses e outros parlamentares fossem contra a maioria conservadora que paira nas casas legislativas dos municípios, estados e no próprio governo federal é pedir demais, né!? Afinal de contas, a eleição municipal está batendo a porta e votar a favor da minoria descriminada e perder votos de uma maioria repressora. Sabe porque digo isso!?

Porque a nossa queria Joicy do início desse texto, após, fazer a cirurgia e voltar para sua cidade, foi descriminada perdendo todos os seus clientes, a ponto de passar fome.

É isso mesmo que queremos para nossos transsexuais!? Pois, se não poderemos garantir uma orientação educacional de gênero nas escolas ou apoiar políticas de evasão motivadas por preconceito e descriminação á orientação sexual ou à identidade de gênero onde mais poderemos avalizar? Nas ruas??

Infelizmente esse é mais um retrocesso que a Câmara Municipal de Penápolis corrobora para uma sociedade mais injusta e preconceituosa. Veja quem assinou: 

CONSELHO GESTOR DO DAEP APROVA REPASSE DE R$ 500 MIL À PREFEITURA DE PENÁPOLIS

Prefeito Célio de Oliveira comenta que o ideal seria que um aporte financeiro de R$ 1 mi, para pagar folha de pagamento e fornecedores

O Conselho Gestor de Saneamento Ambiental do Daep (Departamento Autônomo de Água e Esgoto de Penápolis) aprovou na manhã de ontem (3), por unanimidade, o repasse de R$ 500 mil à Prefeitura de Penápolis.

A princípio, o prefeito Célio de Oliveira (PSDB), tinha enviado para a Câmara Municipal de Penápolis, mensagem de número 60, que pedia autorização para a administração tomar por empréstimo a quantia de R$ 1 milhão junto ao departamento.
Porém, a direção administrativo-financeira após análise e fechamento do relatório de receitas arrecadadas e despesas empenhadas do mês de novembro e a estimativa para dezembro concluiu que o Daep teria condições de repassar a quantia aprovada.

No mês de novembro, o Daep arrecadou mais de R$ 1,9 milhão e teve como despesas cerca de R$ 1,1 milhão; fechando o período com saldo positivo de R$ 825 mil. Já a estimativa para dezembro é de que o departamento feche o mês com déficit de R$ 472 mil e o ano em R$ 2,451 milhões.

Já a posição financeira em novembro é de um superávit de R$ 469 mil. Em dezembro a previsão é ter mais despesas do que receita, fechando em R$ 473 mil, tendo um déficit financeiro de R$ 3 mil.

Rearranjo
Para que pudesse repassar o dinheiro a Prefeitura, o Daep fará um rearranjo nos empenhos de compra de materiais elétricos, de automação e de bombas para o novo reservatório do Jardim do Lago no valor de R$ 430 mil, usando a dotação do ano que vem e não mais de dezembro.

Além disso, a galeria das Quaresmeiras no valor de R$ 30 mil e que seria empenhado a compra de tubos de 800 mm foi suprimido, pois, foram decidido que o departamento fará alguns “bocas de lobo” e que pagaria os remendos que a prefeitura realizada nas ruas da cidade, totalizando os R$ 500 mil.

Destinação
De acordo com a mensagem, a valor será destinado para o pagamento de salário dos servidores públicos municipal e de fornecedores; não comprometendo as contas, planejamentos estratégicos, realização de obras e serviços, além do pagamento de salário do pessoal. Além disso, o pagamento do repasse será em 12 parcelas durante o ano de 2016.
Para o secretário de governo e gerência da cidade, Daniel Rodrigueiro, que esteve na reunião representando o prefeito Célio de Oliveira, não seria necessário tecer comentário sobre a crise econômica que assola o país, tendo um reflexo em todos os segmentos do Brasil.

“A nossa prefeitura não está numa redoma protegida, ela está numa situação muito delicada. Para se ter uma ideia, o pagamento dos servidores de outubro, a Maria Emília [secretária de finanças] precisou usar um dinheiro apartado e separado para pagar o 13º dos nossos funcionários, para poder honrar a folha de pagamento”, comenta.
“A folha de pagamento está aproximadamente em R$ 5,5 milhões e nós precisamos fazer uma reengenharia para honrar com os compromissos com salários e 13º”.

Segundo Rodrigueiro, a prefeitura precisa de um aporte financeiro temporário do Daep, para ajudar no pagamento de cerca de R$ 2,3 milhões de dívidas de fornecedor.
“Uma situação análoga a essa foi feita no governo do ex-prefeito Firmino que na ocasião foi requerido R$ 150 mil. Então diante de situações parecidas o prefeito Célio irá pedir autorização para a Câmara”, salienta.

No final da reunião, o prefeito Célio de Oliveira compareceu e explicou que a prefeitura está atualmente com o extinto de sobrevivência.
“O ideal seria que fizéssemos o aporte de R$ 1 milhão, mas, não podemos tirar a possibilidade de investimento do Daep, então, são muito bem vindos, pois, conseguiremos honrar alguns compromissos, principalmente, com fornecedores”, comenta.
Célio salientou ainda que o Daep por vender um produto [água] ela tem uma inadimplência de apenas 2% e a prefeitura a inadimplência com IPTU e outros impostos de quase 40%.
“O que o Daep vende a população paga e nós lá na prefeitura com quase 40% de inadimplência como sobrevivemos? Então, não é questão de gestão e sim da situação [do país]”.

Além disso, o prefeito comentou sobre o passivo trabalhista que tem cerca de 1200 ações com 1600 funcionários. O FPM (Fundo de Participação dos Municípios) que neste mês foi repassado metade do valor esperado. A mudança da planta genérica que há 13 anos não tem reajuste. E o incentivo para que empresas possam se instalar na cidade e assim gerar receitas através do ICMS.

PITACOS#33 – IMPEACHMENT DA DILMA E REPASSES DO DAEP  

 

Crise Política

Desde meados de 2014, com as eleições gerais e a polarização entre o PSDB e PT, entre direita e esquerda, entre o bem e o mal, que travou diversas discussões acaloradas e culminou com a reeleição da Presidente Dilma Rousseff, foi instalada uma crise política sem precedentes – aliando a eleição do reacionário Eduardo Cunha à presidente da Câmara Federal e as manifestações que pediam o impeachment e a volta dos militares. Constatando a ignorância e a falta de entendimento das pessoas com o cenário político atual.

Crise Econômica

Tá certo que a “marolinha” que o ex-presidente Lula comentou em 2008, tornou-se um tsunami em 2015, pegando a todos sem distinção, fazendo a economia mundial ter uma retração histórica. De outro lado, estão às famosas “pedaladas fiscais” [onde o governo de forma proposital atrasou o repasse de dinheiro, para mostrar despesas menores do que realmente o era], fazendo com que nas investigações o TCU (Tribunal de Contas da União) rejeitasse as contas do ano passado, colocando no colo do congresso a decisão se acata ou não o parecer. Gerando inclusive um pedido de impeachment e acatado na tarde de terça-feira.

Lava Jato

A operação Lava Jato uma das maiores investigações de corrupção do país,  que começou com os doleiros, chegando à Petrobrás, envolvendo políticos e partidos políticos e maiores empreiteiras do país. Só de dinheiro desviado são mais de R$ 6 bilhões. Dos 56 políticos envolvidos, está o presidente da Câmara de Deputados, Eduardo Cunha, que nesta terça-feira, tentou na chantagem persuadir três políticos do PT para que votassem contra na Comissão de Ética que apura denúncias mais do que comprovadas e que por há muitos tempos já deveria estar fora da presidência da Câmara.

Impeachment

Assim que acabaram as eleições gerais de 2014, confidenciei a alguns amigos que o vice-presidente Michael Temer e os presidentes da Câmara e do Senado, respectivamente Eduardo Cunha e Renan Calheiros, sabedores dos históricos políticos de cada um, seriam o alicerce para tirar uma presidente legitimamente eleita pelo voto democrático através do impeachment. O anúncio na tarde de terça-feira, apenas confirmou o que estava sendo construído desde o ano passado. Presidente Dilma cai? Acho que não! Mas se cair quem assume é o Temer. Muda alguma coisa? Os “pessimistas” dizem “nãooo” e os “otimistas” dizem: “Sim, pra pior”! Claro que ninguém vai ser otimista neste ponto, mas, fica evidenciado que não mudará nada!

Municípios

Com essa crise sem precedentes no país, tanto a política como a econômica, quem sofre mesmo é a população que estão nos municípios sofrendo com  enchentes, com saúde pública cada vez mais sucateada e a educação que nos últimos meses sofre um de seus piores cortes orçamentário. Sem falar da falta de emprego que aflige os mais de 5.500 municípios brasileiros.

Penápolis

E Penápolis não é uma ilha e sofre igualmente como todos os outros. O que pesa é uma folha de passivos muito altos [sendo um dos maiores do estado de São Paulo]; a judicialização da saúde [onde os pacientes que precisam de medicamento ou tratamento específico entram na justiça]; e o alto número de inadimplência com os impostos municipais, fazendo com que a arrecadação diminua.

Repasse

Tanto é que neste final de ano, a Prefeitura está recorrendo a um repasse do Daep (Departamento Autônomo de Água e Esgoto de Penápolis), de meio milhão de reais para quitar a folha de pagamento e 13º dos servidores públicos municipais. A princípio a administração queria R$ 1 milhão, mas, após relatório feito nas contas do departamento constatou a possibilidade de repassar apenas a metade.

Cargos

Durante a reunião ordinária do Conselho Gestor de Saneamento Ambiental do Daep, o coronel Daniel Rodrigueiro [representando na oportunidade o prefeito Célio de Oliveira], nos confidenciou que a Administração Municipal mandará para Câmara Municipal em regime de urgência os projeto de lei que cria e determina as funções dos cargos de diretores-presidentes do Daep e da Emurpe. Além disso, mandariam o projeto criando a Secretaria de Negócios Jurídicos.

Estranheza

Causou estranheza a ausência da ex-diretora presidente do Daep, Silvia Sinkai, na reunião do Conselho Gestor. Pois, até onde tínhamos conhecimento, mesmo que ela fora destituída do cargo por questão de uma ADIN (Ação Direta de Inconstitucionalidade), ela continuaria representando o prefeito dentro do departamento. Mas, nesta segunda-feira, segundo consta, fez a “limpa” na sala da presidência e voltou para a sala dos Custos, após, discordar do prefeito Célio de Oliveira quanto ao repasse. Levantando a seguinte questão: Após aprovada a lei que criará o cargo e suas funções ela volta para a Presidência?

Alguma sugestão, crítica ou elogio mande para pitacos@blogdofaria.com.br. E acesse: www.blogdofaria.com.br

ESTUDANTE REPRESENTA PENÁPOLIS NO PARLAMENTO JOVEM PAULISTA

Matheus Gomes de Souza representou a E. E. Luiza Maria Bernardes Nory; Ele apresentou projeto que cria escola de medicina

O ano é 1835, a Província de São Paulo registra um triste índice – metade das crianças morrem antes de completar nove anos de idade. Mas quais seriam os motivos para uma situação tão ruim? Segundo o relatório, ainda não existem rede de esgoto ou de água tratada.

Nas cidades, a falta de moradias dignas e a criação de diversos cortiços com pouca iluminação e falta de ventilação ajuda na proliferação de transmissores de doença como a peste bubônica. Já nas zonas rurais as casas de pau-a-pique escondem o mosquito transmissor da doenças de Chagas.

Os cidadãos ainda precisam conviver com a falta de hospitais públicos na Província de São Paulo. Os poucos hospitais existentes são, em geral, instituições religiosas, como as Santas Casas de Misericórdia. Para se manterem financeiramente, dependem de doações, o que indica que a saúde é entendida não como uma questão política, mas de caridade. Além disso, não há nenhum curso de Medicina em São Paulo, apenas uma faculdade em Salvador e outra no Rio de Janeiro.

Essa triste realidade é um retrato fiel do que acontece atualmente com a saúde no país, porém, constatada há muito tempo em livros de história sobre o Brasil Império. Tanto é que epidemias que aconteceram ao longo do século XIX, como a febre amarela e varíola, poderiam ter sido evitadas se as medidas corretas tivessem sido tomadas em 1835.

No ano em que completa 180 anos, a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, propôs a 36 escolas que mais participaram das edições do Parlamento Jovem Paulista – entre elas a Escola Estadual Luiza Maria Bernardes Nory, que selecionassem projetos de lei que remetessem ao ano de 1835, quando se prenunciavam alguns dos problemas que as cidades enfrentam nos dias atuais.

O escolhido foi o aluno do 3º ano do ensino médio, Matheus Gomes de Souza, de 16 anos. Ele escreveu projeto que disponha da criação da Escola de Medicina e Saúde Coletiva da Província de São Paulo.

Segundo ele, foi um prazer enorme poder mergulhar a história do Brasil Império e descobrir que os mesmos problemas que nos aflige atualmente são os mesmos de 180 anos atrás.

Quando surgiu a oportunidade resolvi escrever o projeto na área da saúde, porque em partes, eu desejo cursar medicina e ver que uma falta de decisão lá atrás, nos compromete ainda hoje. Precisamos urgentemente dar mais atenção na área da saúde para que possamos ter mais qualidade de vida, comenta.

Souza explicou que nos dia 5 e 6 de novembro, ele e outros 34 deputados (dois faltaram), tiveram diversos momentos de aprendizados sobre como funciona a Assembleia Legislativa.

No primeiro dia fomos até a Assembleia e tivemos a oportunidade de conversar com diversos deputados, nos quais nos ensinaram os tramites de um projeto.

Entre os deputados que ele teve a oportunidade de ouvir e interagir foi com o deputado mais jovem do Estado de São Paulo, Caio França (PSB), com 27 anos e o Presidente do legislativo paulista, Fernando Capez (PSDB).

Já no segundo dia, a agenda foi extensa, pois, tomaram posse como deputados no Parlamento Jovem Paulista, elegeram a mesa diretora e votaram nas 34 proposituras.

Durante a sessão e os dias do eventos interagi mais com os deputados do partido da saúde. Fiz amizade e mantenho contato com Isabela de Tabatinga, o Guilherme da Capital e o Vinicius de Peruíbe.

Matheus já prestou este ano a UNESP e agora vai prestar a Famerp (Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto), além disso, está ansioso com as notas do Enem que pode garantir bolsas através do Prouni ou Sisu.

Quando perguntado se ele gostaria de continuar na vida política ele categoricamente disse não, mas, explicou:

Quero primeiro me formar, para depois pensar nisso. A política é necessária e sua participação é a que a mudança na sociedade em que vivemos. Daqui a alguns anos quem sabe, finalizou.

CONHEÇA O PROJETO DE MATHEUS GOMES DE SOUZA

PROJETO DE LEI Nº 31, DE 1835

PARTIDO DA SAÚDE

Dispõe sobre a criação da Escola de Medicina e Saúde Coletiva da Província de São Paulo. O Parlamento Jovem Paulista 2015 – Edição Comemorativa decreta:

Artigo 1º – Fica autorizada a criação da Escola de Medicina e Saúde Coletiva da Província de São Paulo.

Artigo 2º – A Escola de Medicina e Saúde Coletiva da Província de São Paulo terá como finalidade a formação de médicos e profissionais de saúde que deverão atuar no tratamento de doenças, combate às pestes, epidemias e na orientação e auxílio à população da Província, quanto às condições de higiene e cuidados com sua própria saúde.

Artigo 3º – Serão admitidos profissionais estrangeiros para a composição do corpo docente da Escola de Medicina e Saúde Coletiva da Província de São Paulo, quando não for possível sua composição com os profissionais formados pelas escolas de medicina do Império. Parágrafo único – Os profissionais estrangeiros contratados como docentes poderão também atuar nos cuidados à saúde, auxílio e orientação da população da Província quanto às condições de higiene e cuidados com sua própria saúde.

Artigo 4º – A remuneração dos profissionais estrangeiros será igual à dos profissionais do Império, formados no Brasil ou no exterior. Parágrafo único – O Governo da Província poderá fazer a doação de lotes de terras, limitados a mil hectares, para os profissionais estrangeiros para que possam fixar a si e suas famílias, a título de incentivo

Artigo 5º – As despesas decorrentes da execução desta lei correrão à conta de dotações orçamentárias próprias.

Artigo 6º – Esta lei entra em vigor na data de sua publicação.

JUSTIFICATIVA

A Província de São Paulo, apesar de seu acelerado e impressionante crescimento e elevação de sua importância econômica no Império, ao contrário das Províncias da Bahia e do Rio de Janeiro, não possui nenhuma escola de medicina e saúde coletiva e é muito carente de médicos e demais profissionais da saúde. Esses profissionais são essenciais para a qualidade de vida e saúde da população, visto que a Província sofre demasiadamente com epidemias como os casos da varíola, peste bubônica, doença de chagas, dentre outras. A mortalidade infantil tão elevada, provocada principalmente pelos nascimentos sem cuidados médicos às mães e filhos é outra dura realidade a nos preocupar, que justifica plenamente a aprovação do projeto em debate. Ao ser implantada em nossa Província, a Escola de Medicina e Saúde Coletiva trará excelentes resultados para nosso futuro, como o controle mais rigoroso de doenças, diminuição da mortalidade materna e infantil, elevação da expectativa de vida como já acontece nos países europeus, mais qualidade de vida e saúde, fundamentais para que os moradores de nossa Província possam trabalhar, estudar, se desenvolver e ajudar no avanço e progresso da Província.

MATHEUS SOUZA | EE PROFA LUIZA MARIA BERNARDES NORY PENÁPOLIS

COM DIVERSAS INFLUÊNCIAS, CELINA PASSAFARO TRANSFORMA ARGILA EM REFINADAS CERÂMICAS

Atualmente seu trabalho está mais ligada a cultura oriental, principalmente, com a Ikebana – arte japonesa de arranjos florais

Peças expostas
Celina Passafaro traduz na sua linguagem o que aprendeu das técnicas orientais, trazendo à tona os traços e as harmonias do Ikebana

Com diversas influências, desde a cultura tipicamente brasileira com os artesanatos em barro do nordeste à cerâmicas latinas, contemporâneas e japonesas, Celina Passafaro, 59 anos, é mais uma das penapolenses que empresta seu talento a arte.

Ela é formada em Desenho e Plástica e Pós-graduada em arte e educação e tecnologias contemporâneas, ambas pela Universidade de Brasília. Durante a faculdade, se interessou pela cerâmica participando de alguns cursos em escolas de criatividade na capital federal.

“Fiz o curso e me identifiquei com a cerâmica. Na época tinha muito migrante nordestino e eles davam muita importância para o artesanato nordestino e eu fui me identificando e me deparei com a cerâmica popular do nordeste”.

Após a conclusão do curso de artes plásticas, Celina volta para Penápolis e começa a ter mais contato com o cenário ceramista na capital paulista.
“Comecei a ter contato com São Paulo, fazendo cursos de extensão, de criatividade e workshop. Lá eu tive contato com a cerâmica contemporânea e japonesa”.

Ela resume que seu trabalho é bem brasileiro, pois, consegue aliar com que tem de melhor na cerâmica tupiniquim com as diversas influências como da Europa, Estados Unidos e Latina Americana.
“Em resumo que meu trabalho é bem brasileiro. É um ‘mix’ da cerâmica latina, da cultura popular nordeste, a contemporânea e japonesa”, explica.

Celina explica que atualmente seu trabalho está mais ligada a cultura oriental, principalmente, com a Ikebana (arte japonesa de arranjos florais – onde cria uma harmonia de construção linear, ritmo e cor.
“Ela (a Ikebana) trabalha o equilíbrio entre o sol, a terra e a lua, onde o vaso e a flor não são os grandes elementos, mas existem uma harmonia entre eles”.

O trabalho com cerâmica é bem pesado. Segundo Celina, a massa cerâmica na qual ela trabalha já é preparada para o objetivo de seu trabalho – sendo ela ora mais clara, ora mais escura.

“O trabalho com cerâmica é um trabalho manual – eu modelo a peça, depois deixo secar, queimo a primeira vez, no qual chamamos de biscoito, esmaltamos a peça e depois queimamos pela segunda vez em forno de aproximadamente 1100ºC”, e completa: “Esse trabalha é extremamente demorado, pois, como tenho um forno grande, preciso de pelo menos 15 peças para queimar, então esse processo demora em torno de um mês”, comenta.

Celina tem peças espalhas pelo mundo “Quando eu fiz uma exposição no Banco Central em Brasília, diversas peças foram compradas por estrangeiros. Tenho peças nos Estados Unidos, em países da Europa, e na África do Sul”.

Arte Educadora
Celina Passafaro explica que é muito difícil viver somente da arte no Brasil, por isso mesmo, conciliou com as aulas nas escolas públicas.
“Cerâmica para mim tornou-se um hobby, mas nunca parei de fazer. Tanto é que levava meus trabalhos em paralelo com as aulas na escola pública”.

Na escola, ela começou a trabalhar cerâmica na vertente da arte educação. “Comecei trabalhando a importância da cerâmica na psicomotocidade da criança e hoje ministro oficinas para professores e crianças”.
Ela explica que como teve uma boa formação de história da arte em Brasília, tentou passar isso para as pessoas. “Tive oportunidade de passar isso para as crianças. É interessante o olhar da criança para arte. Ela gostar de arte muito palatável para adulto. Introduzi nas minhas aulas por exemplo Kandinsky e Mondrian”.

Celina salientam ainda que algumas pessoas foram importantes para estimular seu trabalho e o desenvolvimento como arte educadora.

“A Beth Bergner além de abrir as portas para expor meus trabalhos tanto em exposições individuais, como no coletivo, além disso, ela me incentivou a ir em evento de ceramistas como de Monta Verde, em Minas Gerais; a Célia Muçouçah durante o período do Itaú Cultural e o Paulo de Carvalho quando coordenador das Oficinas Culturais Silvio Russo me incentivaram a ministrar cursos tanto de artes, como, de cerâmica e modelagem e a Inês Peters que me chamou a ministrar cerâmica para professores e professoras junto a Rede CAAS”.

Exposição
Árvores da frente do Museu do Sol serve de inspiração para colorir pratos feitos de argila

Exposição
Na exposição “Terra, Cor, Fogo”, Celina Passafaro apresenta 43 peças. “A comunidade respondeu bem pela exposição, isso por que as pessoas que estão coordenando são pessoas que dominam o assunto. Além disso foi bem divulgado, e quando é bem divulgado, as pessoas vem por que elas gostam do que é belo”.

Na exposição, além de Celina Passafaro está as artistas Celinha Trindade e Ana Franco que estão mostrando porcelanas e faianças pintadas em suas respectivas oficinas, num processo que envolve peças industrializadas – através de intervenção utilizam pigmentos secos que aglutinados se transformam através do fogo, em vitrificador.

A exposição ficará até 17 de dezembro, no Museu do Sul, na Rua Rui Barbosa, 798. O horário de funcionamento é das 7h às 13h.

PITACOS #32 – BUEMBA, BUEMBA NO COLO NO PREFEITO CÉLIO DE OLIVEIRA

Nomenclaturas
Nesta semana caiu uma bomba no colo no prefeito Célio de Oliveira e agora ele vai ter que agir rapidamente. O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo negou o agravo regimental contra a decisão que declara inconstitucional as funções de Procurador Geral do Município; Diretor Presidente da Emurpe, Diretor Presidente do DAEP, entre outros cargos.

Exoneração
Diante dos fatos, corria a informação na manhã de ontem (19), que no final do expediente de quarta-feira, a diretora presidente do DAEP Silvia Sinkai, o diretor presidente da Emurpe Claudio Tiradentes e o Procurador Geral Luiz Henrique Leite teriam entregado os cargos.

Continuidade
No caso da Silvia e do Cláudio Tiradentes a situação é fácil de resolver, pois, basta o prefeito Célio de Oliveira enviar para a Câmara Municipal projeto de lei que altera os cargos de “diretor-presidente” para “Secretário” (como é usado hoje) e eles poderão ficar no governo. Já no caso do Luiz Henrique Leite a situação é mais complicado, pois, a corte entende que o cargo é de livre nomeação do Prefeito, porém, entre os servidores públicos de carreira. Isto é: Entre Amabel Dezanetti, José Carlos Borges e Mauro Cesar Cantareira.

Coordenação
Como se não bastasse a primeira bomba no colo do Prefeito Célio de Oliveira, essa semana o PSD, seu ex-partido nomeou como coordenador regional o vereador Caíque Rossi. Além disso, o colocou como um pré-candidato a Prefeitura de Penápolis. Agora oficialmente.

Discurso
O INTERIOR entrevistou o jovem vereador e o mesmo está com discurso de pré-candidato. Dizendo que o grupo que vai decidir, porém, se coloca a disposição, pois teve experiência administrativa quando presidente da Câmara Municipal. Aliás, outro fator é que ele não tem mais vontade de sair candidato a vereador.

OAB
Na quarta-feira (18), a OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) subseção de Penápolis elegeu nova diretoria para o triênio 2016 a 2018. O novo presidente será o jovem advogado Gustavo Ferreira Raymundo. E terá como vice o primo do vereador Dr. Rodolfo Valadão Ambrósio, o advogado Wiliam Cesar Ambrósio.

OAB SP
Também tivemos a eleição para a OAB SP. Um dos candidatos era o Sergei Cobra que a chapa encabeçada por Gustavo Ferreira Raymundo estava apoiando, porém, foi reeleito o atual presidente Marcos da Costa com mais 36% dos votos válidos. Sergei ficou em terceiro logo atrás do Sayeg.

Juventude
No dia 9 de novembro, após reunião ordinária do Conselho Municipal de Juventude, usei a tribuna da Câmara de Vereadores para expor aos parlamentares que a juventude corria o risco de não representar a cidade na 3ª Conferência Estadual de Juventude na cidade de Penápolis. Nos dias seguintes tivemos desdobramentos bem bacana com diversas pessoas querendo ajudar. Porém, na última hora todos os quatros jovens eleitos para o encontro um a um foi desistindo – cada um com seus motivos.

Conferência
Mas Penápolis não deixou de ter representantes. Estava eu lá discutindo e ajudando a construir uma das maiores conferências de juventude do Brasil. E olha que não foi fácil, pois, num mundo onde tudo está digitalizado, inclusive diminuindo o consumo de papel por causa das novas tecnologias, os jovens da Juventude Petista queriam impresso para pelo menos 800 pessoas um regimento de quase 20 páginas. Com isso tivemos que atrasar toda uma programação.

Nacional
E no final tudo deu certo e agora vamos rumos a 3ª Conferência Nacional de Juventude, entre os dias 16 e 19 de dezembro em Brasília, para discutirmos juntos as várias formas de mudar o país.

Mariana e Paris
Nas últimas semanas tivemos dois grandes acontecimentos tristes. O primeiro em Mariana, em Minas Gerais, com o rompimento das barragens que matou dezenas de pessoas e continuam desaparecidas outras tantas. E a segunda em Paris, com o atentado a diversos pontos da cidade e que matou centenas de franceses. Um por incompetência administrativa e o outro fanatismo religioso.

Alguma sugestão, crítica ou elogio mande para pitacos@blogdofaria.com.br. E acesse: www.blogdofaria.com.br.

PITACOS #31 – CULTURA EM PENÁPOLIS

Renúncia
No dia 28 de outubro, após sete meses na presidência do Conselho Municipal de Cultura pedi minha renúncia da função, bem como, do quadro de conselheiros até o fim dessa atual gestão. Dois foram os motivos com as quais culminaram com minha saída. A primeira é que alguns membros que gerenciam a Secretaria Municipal de Cultura tem a pretensão de acharem que são autossuficientes nos fazeres culturais dessa cidade, boicotando qualquer tipo de ação que não vá de encontro com os quais não está no ‘script’.

Cancelamentos
O segundo nada mais é do que o cancelamento das atividades culturais para esses próximos dois meses – Festival de Teatro, Festival de Dança e o Orgulho Negro (Hip Hop). A justificativa é a uma vertiginosa queda de arrecadação e a necessária garantia de prestação de serviços essenciais. Esses serviços são Educação, Saúde e Saneamento Básico – todos eles possuem leis que regulamentam os investimentos, sendo que, em muitos casos como, por exemplo, a saúde que é obrigado por lei investir 15% e nos últimos anos estão investindo 35%? Fora isso, os recursos são divididos com outras secretarias.

Primeiro?
Por que a Cultura tem sempre que sofrer primeiro com os cortes de gastos? No início do ano, lembramos bem que por causa da epidemia de dengue, a administração municipal cancelou o Carnaval Popular. Na época, eu fui um dos que levantaram a bandeira de que mesmo com o cancelamento que o dinheiro economizado ainda ficasse na Secretaria de Cultura para investimento em formação. E aí será que investiu?

Conformismo
Eu fiquei pasmo com o conformismo de diversos artistas perante os fatos. A começar pelo Secretário de Cultura, Luiz Colevatti, que na matéria publicada pela Secretaria de Comunicação da Prefeitura nos jornais da cidade, onde ele lamenta dizendo que houve uma determinação da administração municipal. O segundo é do nosso nobre cineasta e vereador dos animais, Lucas Casella, que se omitiu e em momento algum falou publicamente sobre o cancelamento. E o terceiro é a própria classe artística que não se mobilizou e foi cobrar das autoridades respostas sobre as ruínas da cultura penapolense.

Loas
Não a demérito nenhum em pontuar e/ou criticar algumas ações de governo (como é o caso da política cultural) e por outro lado elogiar o que a de bom. Como o próprio Gilson Ramos publicou em sua coluna de ontem, o prefeito Célio de Oliveira com todo seu prestigio ao governador Geraldo Alckmin, conseguiu a manutenção do Posto Fiscal em Penápolis. Muitos não imaginam o quanto aquele prédio é importante para os contabilistas e advogados por exemplo. Foi uma conquista e tanto.

Redução
Dois munícipes, servidores do DAEP (Departamento Autônomo de Água e Esgoto de Penápolis), usaram a tribuna da Câmara de Vereadores e questionaram sobre o por que o departamento também não entrou na redução dos horários em repartições públicas. Outro questionamento que deveriam fazer, mas, infelizmente não fizeram, qual seria a projeção de economia para os próximos 90 dias. Pelo menos a Prefeitura não anunciou nenhum número. Isso pra mim é mais propaganda do que economia.

Reconsiderar
Ambos servidores concordaram até que a atual gestora do departamento está tendo atitudes militaristas, ameaçando funcionários e criando a ‘lei da mordaça’ e que o caos está instaurado dentro do DAEP. Diante disso, dois vereadores pediram para a diretora-presidente (que também é servidora pública), reconsiderar e sair do cargo.

APAE
Os repórteres tem lá suas vantagens. De vez em quando nos deparamos com histórias incríveis e que nos enchem de orgulho de ser o que somos – “contadores de histórias”. Foi lindo acompanhar novamente de perto os alunos da APAE confeccionarem os cartões de natal que as empresas acabam comprando para enviar aos seus parceiros. E eles tem a noção de que aquele cartão (desenhado e pintado por eles) irão alegrar o natal de outra pessoa.

Blog do Faria
Em um momento tão feliz para o Blog do Faria que finalmente conseguimos mudar de plataforma e com isso melhor a qualidade para os nossos queridos fiéis “barbudos” e “barbudetes”. Agora o nosso blog também tem novo endereço – www.blogdofaria.com.br. Sensibilizado o trabalho desenvolvido na APAE quero presentear você (caro leitor/leitora) com um cartão desses – mande um e-mail para pitacos@blogdofaria.com.br com seu nome e endereço completos e enviarei a você! Até mais breve!

Alguma sugestão, crítica ou elogio mande para pitacos@blogdofaria.com.br.

FILME REZA A LENDA ANUNCIA PRIMEIRO TRAILER

Reza_a_Lenda-3309

Nesta semana foi divulgado o primeiro trailer do longa brasileiro ‘Reza a Lenda’. Com pouco mais de dois minutos, o clipe mostra a estética árida e distópica de uma terra sem lei, onde tem a sorte favorecendo apenas os mais fortes e corajosos – um bando de motoqueiros armados que acreditam em uma antiga lenda e arriscam suas vidas em busca de justiça e liberdade.

Na história, Cauã Reymond interpreta Ara, um homem fiel a Deus, que defende o povo da região, mas é perseguido pelo coronel Tenório (Humberto Martins). A motivação seria o roubo da imagem de uma santa, capaz de fazer chover. Azar na vida, sorte no amor? Ara é amado por Severina (Sophie Charlotte) e Laura (Luisa Arraes), que o disputam a ferro e fogo.

O filme estreia nos cinemas brasileiros no dia 21 de janeiro de 2016.

apoie o jornalismo independente