fbpx

2018

Justiça local indefere indisponibilidade de bens de prefeito e ex-procurador

A Justiça de Penápolis indeferiu a indisponibilidade de bens do prefeito de Penápolis, Célio de Oliveira (sem partido); do ex-procurador do Município, Luís Henrique de Almeida Leite; de uma empresa de Catanduva e os sócios Edson Trovo e Luciano Pereira. A decisão do Juiz de Direito, Dr. Luciano Brunetto Beltran, foi publicada na tarde dessa terça-feira, dia 18.

Prefeito Célio e ex-procurador Luís Leite são acusados de improbidade administrativa

O MP-SP (Ministério Publico do Estado de São Paulo) acusou na última sexta-feira (7), o prefeito de Penápolis, Célio de Oliveira (sem partido); o ex-procurador Luís Henrique de Almeida Leite; uma empresa de Catanduva e os sócios Edson Trovo e Luciano Pereira, de improbidade administrativa, após contratação de software de controle de execuções fiscais para a Prefeitura de Penápolis. O prejuízo seria de mais de R$ 580 mil.

Ivan Sammarco é eleito presidente da Câmara de Vereadores de Penápolis

Já na madrugada dessa terça-feira (11), o parlamentar Ivan Eid Sammarco (PPS) foi eleito o novo presidente da Câmara de Vereadores de Penápolis. Por 7 votos a 6, ele derrotou o vereador Carlos Alberto Soares da Silva, também do PPS, que igualmente pleiteava o cargo.

TJ-SP impõe multa por prática de improbidade administrativa ao vice-prefeito de Penápolis

O vice-prefeito de Penápolis, Carlos Alberto Feltrin (MDB), foi condenado a pagar multa no valor da última remuneração de então Secretário de Governo e Gestão Participativa, ainda na gestão do ex-prefeito de Penápolis João Luís dos Santos (PT) – na época algo em torno de R$ 3,5 mil – em ação civil pública de improbidade administrativa, ajuizada pelo Ministério Público do Estado de São Paulo. A decisão foi proferida pela 7ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça de São Paulo, no dia 24 de setembro.