fbpx

Dentro de casa, Célio vê Dilador ser exaltado pelo Governo do Estado

Durante a assinatura do convênio que autorizou a construção da rotatória da Bonolat, com investimento de mais de R$ 3,7 milhões, o prefeito Célio de Oliveira (sem partido), viu o chefe do poder executivo araçatubense, Dilador Borges (PSDB), ser exaltado pelo Governo do Estado de São Paulo.

Primeiro com o Secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, que teceu elogios ao mandatário de Araçatuba.

“O Dilador é um grande prefeito, fazendo um trabalho fundamental no município de Araçatuba, com toda nossa confiança, trabalho e parceria com o Governo do Estado de São Paulo. Dilador parabéns pelo seu trabalho. Conta com a gente. Conta com o governo do Estado de São Paulo e hoje o Rodrigo Garcia vai fazer um anúncio importante para mais investimentos para o município de Araçatuba”.

Depois pelo próprio governador em exercício, Rodrigo Garcia (DEM), que disse estar do lado de Dilador Borges.

“Quero começar a turma de prefeitos, uma turma do bem que está aqui nos prestigiando. A começar pelo Dilador de Araçatuba. Dilador você é uma referência moral. Amigo de todos nós. A vida pública nos dá dissabores, mas também, nos dá bastante alegria e no final do dia a gente põe tudo na balança e vale muito a pena quando a alma não é pequena. Fique tranquilo, nós estamos do seu lado”.

Antes do pronunciamento, Garcia havia liberado mais de R$ 5 milhões para obras de infraestrutura urbana para o município de Araçatuba.

PERSEGUIÇÃO

O Secretário Marco Vinholi durante seu discurso de que o governo paulista não trabalha com perseguições políticas e trata todos os municípios de forma republicana.

“Hoje a gente vem aqui com espírito público, sem perseguir Célio qualquer tipo de atuação política que tenha sido contrária no momento eleitoral e fazendo aquilo que a eleição determinou para que o governador João Doria fizesse, tratando de forma republicana e séria todos os municípios do Estado de São Paulo”.

E o resumo do dia está em uma foto:

Foto: Robinson Texeira

Foto: Robinson Teixeira

Penápolis recebe vice-governador Rodrigo Garcia nesta quinta-feira

O vice-governador do Estado de São Paulo, Rodrigo Garcia, estará em Penápolis nesta quinta-feira (29). A visita oficial é para assinar o convênio de construção da rotatória da Bonolat, na Rodovia Arnaldo Covolan. O evento está previsto para começar às 11h.

As obras para a construção da rotatória estão orçadas em R$ 3,7 milhões. Para sua efetivação serão investidos R$ 2,6 milhões do Governo de São Paulo, R$ 400 mil da empresa Asperbras Alimentos, e R$ 700 mil do município.

Segundo a nota da Prefeitura de Penápolis, a obra é necessária para o início das atividades da indústria de laticínios Bonolat, pois garantirá a segurança dos motoristas na região, facilitando a entrada de insumos e o escoamento da produção.

PITACOS #82 – Viagem colaborativa, mudança de mindset, posse dos deputados e falta de respeito com a imprensa

Viagem Colaborativa

Há uma semana, o Blog do Faria colocou no ar, uma campanha de crowdfunding denominada Viagem Colaborativa. A ideia era arrecadar R$ 487,88 participar da coletiva de imprensa com o governador João Dória (PSDB), bem como, da posse dos 94 deputados estaduais de São Paulo. O dinheiro seria para arcar com os custos de passagens, alimentação e transporte. Em três dias conseguimos R$ 530,00 e atingimos 108% da meta.

Coletiva

Então, na última sexta-feira (15), tive a oportunidade de participar da coletiva. O meu objetivo era de questionar o governador João Dória e o secretário de saúde do Estado, José Henrique Germann Ferreira, sobre as questões que envolvem o Ambulatório Médico de Especialidades (AME) e a rotatória da Rodovia Luciano Arnaldo Covolan. A equipe de imprensa do governo foi muito solicita com as minhas demandas, mas, no dia me disse que seria impossível realizar perguntas, pois, os assuntos seriam outros.

Coletiva II

Mesmo não podendo realizar o meu objetivo, tive a oportunidade de acompanhar a coletiva e constatar o quanto o governador preza pelo seu tempo. Com pontualidade britânica, Dória entrou na sala e participou da coletiva por 40 minutos, expondo os assuntos sem rodeios e respondendo os questionamentos de forma republicana – como um político deve fazer. Ele sim sabe o valor de seu tempo. Diferente do que vimos por aqui.

Anúncios

Um dos anúncios me chamou a atenção. Uma empresa propôs ao Governo a construção de uma estação em uma das linhas da CPTM e doá-la ao Estado. A iniciativa custará R$ 60 milhões. Segundo o Estado, a empresa tem interesse no investimento porque a estação de trens facilitará o acesso a dois prédios corporativos que possui no local. Este anúncio me fez lembrar uma fala do prefeito Célio de Oliveira (sem partido), que disse ser inviável a inauguração da Bonolat sem a construção da rotatória.

Mindset

Os governos municipais, principalmente, os de porte médio – como é o caso de Penápolis – estão acostumados a fazerem concessões às empresas para que elas possam se instalar nas cidades. De verdade, isso não é errado. Mas, creio que já passou da hora dos próprios governantes mudarem o mindset e propor a iniciativa privada uma nova dinâmica de negociação que onere cada vez menos o próprio poder público.

Mindset II

Diante disso, a mentalidade não deveria ser de pressionar outro ente público para a construção de uma rotatória – que é necessária – com a justificativa de que seria inviável o funcionamento de uma empresa como a Bonolat. Não tem cabimento uma empresa que está investindo R$ 60 milhões, não entrar em operação pela falta de uma rotatória. Sabemos que a empresa tem de recuperar seu investimento e não irá recuperá-lo com a fábrica fechada. Por isso, diante do anúncio feito pelo Estado para a construção de uma estação de trem – proponho ao município e a empresa que estudem a possibilidade de firmar parceria com o Governo do Estado de São Paulo para a construção da rotatória através de investimento da iniciativa privada.

Posse

Depois da coletiva, marquei presença na posse dos Deputados Estaduais de São Paulo. A Alesp (Assembleia Legislativa) estava lotada com prefeitos, secretários, vereadores e correligionários. Após a cerimônia, houve a eleição da Mesa Diretora – que reelegeu o deputado tucano Cauê Macris. O que chamou a atenção foi o acordo entre o PSDB e PT que possibilitou a vitória tucana e emplacou a 1º secretária da Casa aos petistas.

Respeito

Faltou respeito por parte da assessoria de imprensa da Alesp – que não garantiu espaço destinado à imprensa para acompanhar a posse e a eleição da mesa diretora. Tive que acompanhar de um gabinete de deputado.

Especial

Neste domingo, publicarei a primeira matéria especial realizada durante a viagem a São Paulo. Espero que gostem! Bom fim de semana!

Agravo sobre doação de área a Bonolat é a adiada para o dia 16

O Tribunal de Justiça em São Paulo adiou para o próximo dia 16 de maio, às 13h30, a decisão sobre o agravo interno que a Prefeitura de Penápolis ingressou no próprio tribunal, para derrubar decisão monocrática do desembargador João Negrini Filho. O agravo estava prevista na pauta de julgamento da tarde de ontem, dia 9. 

O desembargador/relator havia suspendido, no início de março, a doação de uma área à empresa Bonolat. O adiamento do julgamento foi confirmado pela diretoria de comunicação social do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

No pedido, a administração alega que a doação realizada é possível a dispensa de licitação e que a liminar afeta desfavoravelmente a sociedade penapolense, já que paralisa as obras de uma empresa, prejudicando a geração de empregos no município.

CASO
No dia 9 de março, o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo concedeu liminar ao Ministério Público, onde suspende o artigo 2 da lei municipal 2.109 de fevereiro de 2016 – que doa área para à empresa Asperbras Alimentos para a construção de um laticínio na cidade. Informação foi dada com exclusividade pelo BLOG DO FARIA. 

Na época, o desembargador João Negrini Filho, disse que a manutenção do artigo 2 na lei municipal acarretaria perigo de lesão irreparável ou de difícil reparação, ante a possibilidade de concretização de forma integral das instalações industriais antes do término do julgamento.

Para o procurador geral, Gianpaolo Poggio Smanio, o artigo é incompatível com a regra da licitação e dos princípios de moralidade, impessoalidade e interesse público. “O Município tem o dever indeclinável de promoção de competente licitação, procedimento transparente e objetivo cuja funcionalidade é assegurar a ética na gestão dos negócios públicos e a igualdade de oportunidades aos potenciais interessados em celebrar contratação com o poder público, evitando favorecimentos ou preterições, e colhendo a proposta que mais satisfaça o interesse público”, disse na ação.

PARALISAÇÃO
Ainda em março, o Grupo Asperbras comunicou a decisão de paralisar as obras do laticínio Bonolat em Penápolis, por tempo indeterminado. Segundo a empresa, está sendo investidos R$ 60 milhões na construção do empreendimento.

A decisão dos investidores foi respaldada pelos advogados que orientaram o Grupo Asperbras a aguardar até que a Prefeitura Municipal de Penápolis resolva as questões jurídicas.

CONFIRA A NOTA DA ASPEBRAS NA ÍNTEGRA

O grupo informou ainda que a Bonolat cumpriu rigorosamente todos os tramites legais exigidos pelo munícipio, sempre com transparência e idoneidade. E que mesmo não sendo parte do processo, a empresa irá aguardar a conclusão de toda tramitação jurídica para dar andamento ao empreendimento, inclusive buscar os caminhos legais para preservação de seus direitos.

apoie o jornalismo independente