fbpx

Abertas as inscrições para os cursos do Ateliê de Artes do Museu do Sol

Já estão abertas as inscrições para os cursos regulares do Ateliê de Artes do Museu do Sol. Entre as atividades, estão as oficinas de desenho e pintura em papel, cerâmica, teatro e bordados finos. As atividades começarão no próximo dia 3 de fevereiro.

Para efetuar a matrícula, o interessado deverá procurar a secretaria do próprio Museu. Caso seja menor de idade, a inscrição deverá ser realizada pelos pais ou responsável legal. O curso está aberto para pessoas com idade a partir dos seis anos e terá pelo menos 20 vagas por turma. A inscrição é gratuita
Com intuito de estimular a criatividade em crianças, adolescentes e adultos, o museu cobrará uma taxa simbólica mensalmente para que o ateliê possa fornecer todo o material durante as atividades.

O curso de desenho e pintura em papel será ministrado pela professora Andrea Moreira, sempre as segundas-feiras das 14h às 15h30 e quartas-feiras das 13h30 às 15h, para crianças a partir de seis anos. Os adolescentes com idade a partir dos 13 anos e adultos poderão participar das oficinas também nas quartas-feiras, das 9h às 10h30 e as quintas-feiras, das 15h15 às 16h45.

CERÂMICA

Já na oficina de cerâmica, que será ministrada pela professora Celina Passafaro, as aulas serão as terças-feiras das 14h às 16h30, com grupos de crianças, adolescentes e adultos no mesmo horário. As aulas começarão no dia 11 de fevereiro.

TEATRO

As aulas de teatro têm por objetivo propiciar vivências teatrais para crianças e adolescentes explorando momentos de conhecimento e criatividade através, principalmente, de jogos teatrais.
As aulas serão ministradas pela atriz penapolense Paula Sassi. As turmas serão divididas por idades e as aulas acontecerão todas as sextas-feiras: crianças de 06 a 12 anos terão aulas na parte da tarde, das 14h às 15h. Já a turma de idade entre 13 e 17 anos iniciará às 15h15 e encerrará às 16h45.

BORDADOS FINOS

Já as pessoas interessadas a aprender as técnicas de bordados à mão – os chamados bordados finos –, poderão se inscrever diretamente no “Grupo de Bordados Beth Bergner”.
O grupo que se reúne semanalmente no Museu do Sol, sempre às quartas-feiras, das 15h às 17h, realizam trabalhos diferenciados com bordados finos em linho puro e cambraia de linho, por exemplo.

MUSEU

O Museu do Sol é o primeiro museu de Arte Naïf da América Latina e foi fundada pela artista Iracema Arditi em 1972 em São Paulo. Já em 1978 teve a sua transferência para Penápolis.

O espaço é destinado a documentar, preservar e promover exclusivamente a Arte Primitiva Brasileira. Além disso, mantém há mais de 30 anos, ateliê de criação artística atendendo pessoas de diversas idades em sessões semanais, sendo que a iniciativa promove a obra de pintores da cidade e região, bem como, aproxima o público da arte.
O museu realiza exposições periódicas, palestras e oficinas culturais, bem como, coleta, documenta e promove o gênero primitivo de arte.

SERVIÇO

O Museu do Sol de Penápolis fica na Avenida Rui Barbosa, 798, funciona de segunda a sexta-feira, das 13h às 17h. Para mais informações basta ligar nos telefones – 3652 0590 e 3652 7851, e ou enviar e-mail para: museudosol@museudosol.art.br.

Museu do Sol realiza exposição ‘Cores’ com obras de alunos do ateliê de artes

Nesta quinta-feira (05), a partir das 20h, o Museu do Sol inaugura a exposição ‘Cores’, com obras dos alunos do ateliê de artes do museu. A mostra é composta por desenhos, bordados e cerâmicas, produzidas pelos participantes das oficinas durante o ano todo. A entrada é gratuita.
As oficinas foram ministradas pelas professoras de desenho e pintura em papel, Andrea Moreira; de cerâmica, Celina Passafaro e de bardado finos, Maria Lúcia Lima da Silva, a Malú. Ao todo mais de 70 alunos frequentam as aulas no museu.
Segundo o diretor do Museu do Sol, Joaquim Alberto Fernandes, o Beto, os alunos tiveram aulas semanais e durante o período conheceram técnicas que aprimoraram seus talentos.
“Nosso intuito com o ateliê é de proporcionar as crianças e adolescentes que frequentam as oficinas, o estímulo à criatividade e a vivência da arte, com objetivo sua própria forma de expressão artística. E com a exposição mostraremos a comunidade o que eles puderam produzir durante todo ano”, comenta.

TEATRO

Como parte da abertura da exposição ‘Cores’, haverá duas apresentações teatrais. Ambas fazem parte do curso de teatro, ministrado pela atriz e diretora Paula Sassi e, que possibilitaram aos alunos utilizarem ferramentas da comunicação, trabalhadas durante o segundo semestre.
A turma infantil apresentará “A assembleia dos ratos”, inspirada na fábula homônima de Esopo. No elenco, Alícia Ribeiro Castilho, Ester Fernandes Torrezan, Júlia Ribeiro Palomino de Freitas, Lucas Leite Candido e Luiza Sassi Domingues.
Já a turma juvenil escolheu a música “Pupila”, de Ana Clara Caetano Costa e Vitor Barbiero Kley como inspiração para performance. No elenco, Bruno Casarotto, Maria Eduarda Benetti, Maria Luísa Donzelli e Valentine Alves Ramos.

FEIRINHA

O Museu do Sol promove no próximo dia 20 de dezembro, das 17h às 22h, a ‘Feirinha no Museu’ com diversas atividades. O evento tem por objetivo fortalecer os vínculos entre a instituição e a população de Penápolis e região.
Durante o evento, os visitantes poderão comprar lembranças na lojinha de souvenirs do Museu do Sol, com obras confeccionadas por artistas penapolenses, como a ceramista Celina Passafaro. Entre os produtos estão cerâmicas, bijuterias, sacolas com imagem do museu e cartões postais.
Beto salienta ainda que estes produtos são ótimas alternativas de lembranças para dar de presente neste natal. “Muitas pessoas que visitam a nossa cidade, desejam levar para si ou para presentear um amigo ou parente, uma pequena lembrancinha de recordação. Ainda mais neste período natalino”, diz.

MUSEU

O Museu do Sol é o primeiro museu de Arte Naïf da América Latina e foi fundada pela artista Iracema Arditi em 1972 em São Paulo. Já em 1978 teve a sua transferência para Penápolis.
O espaço é destinado a documentar, preservar e promover exclusivamente a arte ingênua brasileira. Atualmente conta com 416 tombamentos em pinturas, esculturas, desenhos, gravuras, entalhes e objetos. O Museu possui a coleção mais representativa da Arte Naïf do Brasil.
Além disso, mantém há mais de 30 anos, ateliê de criação artística atendendo pessoas de diversas idades em sessões semanais, sendo que a iniciativa promove a obra de pintores da cidade e região, bem como, aproxima o público da arte.
A coleção do Museu do Sol foi a primeira do gênero, formada no Brasil, e desde sua fundação recebe continuada visitação. O museu realiza exposições periódicas, palestras e oficinas culturais, bem como, coleta, documenta e promove o gênero primitivo de arte.

SERVIÇO

O Museu do Sol está localizado na Avenida Rui Barbosa, nº 798 e funciona de segunda a sexta-feira, das 13h às 17h. Informações nos telefones (18) 3652 0590 e 3652 7851, e ou enviar e-mail para: museudosol@museudosol.art.br.

Museu do Sol oferece aulas de bordados finos

A cinco anos, de uma conversa informal com Anita Cabelereira, a museólogo Beth Bergner, montou em sua casa um pequeno grupo de pessoas interessadas a aprender as técnicas de bordados à mão – os chamados bordados finos.

Após seu falecimento – em maio desse ano – um dos grupos resolveu continuar os trabalhos, desta vez, dentro das instalações do lugar em que Beth mais se dedicou – o Museu do Sol.

Além disso, resolveram denominar a turma de: “Grupo de Bordados Beth Bergner”. “Beth sempre foi uma inspiração para nós. Resolveu montar o grupo para repassar as técnicas que aprendera e agora queremos retribuir, continuando este importante legado”, explica a coordenadora do grupo, Maria Lúcia Lima da Silva, a Malú.

O grupo que se reúne semanalmente no Museu do Sol, sempre às quartas-feiras, das 15h às 17h, realizam trabalhos diferenciados com bordados finos em linho puro e cambraia de linho, por exemplo.

Para o atual diretor do Museu do Sol, Joaquim Alberto Fernandes, o Beto Fernandes, é uma honra abrir o museu para receber mais essa atividade. “Nós somos sabedores de quanto a Beth gostava do bordado e ter a possibilidade de recebê-los aqui é um enorme prazer”, salienta.

O grupo está aberto para receber novas pessoas que desejam aprender as técnicas de bordados à mão. Para saber mais detalhes, basta procurar a secretaria do Museu do Sol ou ir durante o horário dos encontros.

EXPOSIÇÃO

A exposição ‘Irmão Sol, Irmã Lua’ sobre São Francisco de Assis, uma homenagem profana que a cidade presta ao seu padroeiro, cujo nome também foi atribuído ao Santuário penapolense, um dos raros no Brasil com o nome do santo, fica aberta até o dia 31 de outubro.

A exposição conta com 18 pinturas, sete esculturas – sendo duas do acervo permanente e outras cinco do particular. Além do que, foi confeccionada uma cenografia temática, trabalhado em cima do tema religioso, trazendo a vivência, por exemplo, de São Francisco com Santa Clara. A entrada é gratuita.

ARTE NAIF

O Museu do Sol é o primeiro museu de Arte Naif da América Latina e foi fundada pela artista Iracema Arditi em 1972 em São Paulo. Já em 1978 teve a sua transferência para Penápolis.

A coleção foi à primeira do gênero, formada no Brasil, e desde sua fundação recebe continuada visitação. O museu realiza exposições periódicas, palestras e oficinas culturais, bem como, faz a coleta, documentação e promoção do gênero primitivo de arte.

O Museu do Sol é localizado na Avenida Rui Barbosa, 798 e funciona de segunda a sexta-feira, das 13h às 17h. Informações nos telefones (18) 3652-0590 e 3652-7851. A/I do Museu do Sol.

PITACOS #30 – FRENTE PARLAMENTAR DE JUVENTUDE

Conferência
Na quarta-feira (21), estive em São Paulo para dois importantes compromissos. O primeiro foi na Coordenadoria de Políticas da Juventude, na Secretaria de Esportes, Lazer e Juventude do Estado de São Paulo. Lá participei de mais uma reunião da Comissão Organizadora Estadual que elabora a 3ª Conferência Estadual de Juventude. Ainda não temos datas e nem local definidos, mas, muito em breve traremos mais notícias.
Frente Parlamentar
O segundo compromisso foi à tarde na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo. Lá as vossas excelências deputado Caio França (PSB) e a deputada Leci Brandão (PC do B), retomaram as discussões da Frente Parlamentar de Juventude. Na oportunidade, como membro de um Conselho Municipal de Juventude e da articulação estadual do Fórum Paulista de Juventude falei da importância de se efetivar o tão sonhado Conselho Estadual de Juventude, que servirá para discutir nossas aspirações a cerca das políticas públicas de juventude que contemple toda a diversidade dos mais de 10 milhões de jovens paulistas.
Conselhos Municipais
Falei também que neste processo estão os conselhos municipais de juventude que na “ponta” dialoga e constroem juntos com os governos municipais as PPJ´s, Porém precisamos de um trabalho efetivo junto aos prefeitos e prefeitas dos 645 municípios paulistas para que criem e efetivem órgãos de juventude (sejam eles secretarias e coordenadorias de juventude); Conselhos de Juventude; e Fundos Municipais de Juventude.
FPJ
E foi na perspectiva dos Conselhos Municipais, que em 2009, surgiu e assim permanece até hoje o Fórum Paulista de Juventude, como um espaço aberto à discussão, reflexão, formação, proposição e troca de experiências entre os municípios do Estado de São Paulo e de todo país, visando à melhoria da qualidade de vida da juventude paulista.
FPJ II
O Fórum conta com diversos atores como conselheiros municipais, gestores de juventude e jovens dos movimentos sociais. Por isso afirmamos o compromisso com a construção de uma sociedade justa, solidária, democrático-participativa e que respeite as diferenças, colocando o Fórum Paulista de Juventude, a disposição da Frente Parlamentar de Juventude, pois, entendemos que é um importante espaço e quem vem somar na construção das Políticas Públicas de Juventude no Estado de São Paulo.
Festivais
E pelo segundo ano consecutivo, a Secretaria Municipal de Cultura, realiza o “Carlão Rock”, festival que surgiu para substituir o já extinto “Plis Rock”, que por sua vez nasceu para homenagear Carlos Ferreira, popular Carlão, que faleceu em 2008 e foi um dos maiores incentivadores do rock´n´ roll em Penápolis.
Carlão Rock
O “Carlão Rock” será hoje (23), na Praça Nove de Julho, a partir das 17h. Tocarão no festival três bandas de Penápolis – “Banda Don Ramon”. “ADN Rock”, com integrantes também de Campinas e a “Banda Hëllisch”. Já da cidade de Marília vem a “Banda Partido dos Poetas”.
Pethit
E para encerrar o festival sobe ao palco o cantor paulistano Thiago Pethit, que cantará os sucessos do CD ‘Rock’n’Roll Sugar Darling’, que em seu novo trabalho evoca o rock’n’roll clássico, mas provocativo, apropriando-se de sua origem marginal, afetada, sexy e debochada para chegar a canções em que guitarras rockabilly e tambores à la Bo Diddley convivem com batidas eletrônicas, elementos digitais e samples. O show é gratuito e faz parte do Circuito Cultural Paulista, uma parceria entre a Prefeitura de Penápolis e a Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo.
Exposição
E começa hoje, a partir das 20h, no Museu do Sol, a exposição “Terra, Cor e Fogo”, com as artistas penapolenses Ana Franco, Celinha Trindade e Celina Passafaro. As três vão mostrar suas ideias transformadas em objetos de beleza para uso ou para contemplação. A exposição fica até 17 de dezembro.
Estudantes
Na sexta-feira passada, a Câmara Municipal de Penápolis realizou audiência pública para tratar da reorganização das escolas públicas no Estado de São Paulo. Participaram as representantes da Apeoesp Tereza Cristina e da Umesp (União Municipal dos Estudantes Secundaristas de Penápolis), Larissa Gimenes. É de lamentar a ausência do dirigente regional de ensino Lucinei Aparecido Euzébio – que sequer enviou representante em seu lugar, mostrando claramente que a posição do Estado é unilateral, impositiva e truculenta. Na terça-feira, parte da Umesp foi até São Paulo protestar contra a reorganização.
Alguma sugestão, crítica ou elogio mande para ricardo@ricardofaria.com.br. E acesse: www.ricardofaria.com.br

PITACOS #27

CISA 
Na edição de ontem (10), publicamos aqui no INTERIOR uma matéria sobre o possível fechamento do CISA (Consórcio Intermunicipal de Saúde), que engloba as sete cidades da microrregião – Penápolis, Avanhandava, Barbosa, Glicério, Braúna, Alto Alegre e Luiziânia. A verdade é que a empresa pública de natureza privada criada em 1986, está mal financeiramente. São mais de 24 milhões de dívidas com INSS patronal e o FGTS não é recolhido desde setembro do ano passado. 
Fechamento
Mesmo com todo esse cenário, a diretora geral Renata Vidal afirma que não tem hipótese alguma de fechamento do CISA. Do outro lado, o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Penápolis Anderson Leone, o Batata, está mobilizando servidores, vereadores e comunidade para discutir o assunto numa audiência pública que será convocada pela Câmara Municipal de Penápolis. 
Médicos
No pequeno expediente da última sessão, o vereador Francisco José Mendes, o Tiquinho, ao comentar o sofrimento de uma cidadã que usara a tribuna da Câmara, disse que a empresa que atuar no Pronto Socorro Municipal contrata médicos que se “formaram ontem” e que se fosse assim era melhor não ter médico. De pronto o vereador Dr. Rodolfo rebateu a fala do parlamentar dizendo que muitos dos profissionais do Pronto Socorro fizeram residência e tem experiência para estarem ali. 
Leite de Pedra 
O prefeito Célio de Oliveira (PSD), tem dito nos últimos meses que a Administração está “tirando leite de pedra” e que se não alterasse os pagamentos de pequeno valor de 20 para 6 salários mínimos, de ações judiciais transito e julgados pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, a Prefeitura de Penápolis não suportaria até o fim deste ano. 
Cargos 
Pois bem, nas últimas duas semanas, a administração municipal enviou para a Câmara de Vereadores, dois projetos que criam quatro cargos de encarregaturas – Chefia de Serviços e Licitações; Chefia de Transporte Público; Serviço do INCRA e Serviço de Inspeção e Fiscalização dos produtos de origem animal. Nos dois primeiros, 10 de 12 vereadores com direito a voto votaram contra, rejeitando assim a criação dos mesmos. Já no de Chefia do INCRA, os parlamentares foram bem claros que a prefeitura deve extinguir alguns cargos para obter êxito. No caso do Serviço de Inspeção e Fiscalização dos produtos de origem animal, a mudança será apenas de secretarias, saindo da Secretaria de Saúde e indo para o de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente. 
Mulheres
Acontece hoje, 11, a partir das 7h30, a 2ª Conferência Municipal de Políticas para Mulheres. Com o tema “Mais direitos, participação e poder para as Mulheres” o evento vai avaliar o que já está sendo desenvolvido e definir estratégias para avançar fortalecendo ainda mais as políticas públicas para as penapolenses. O encontro será no CEU das Artes, rua Manoel Foz, 515, na Vila Aparecida. 
Trânsito
Também hoje, 11, mas a partir das 19h30, a Câmara Municipal de Penápolis realiza a audiência pública sobre a municipalização do trânsito. 
Serão discutidos entre outros assuntos: os benefícios da municipalização, criação da Junta Administrativa de Recursos e Infrações, a estruturação administrativa, as obras de engenharia, a ordenação do fluxo de veículos e pedestres, sinalização, regulamentação de estacionamentos e programas de educação, preparação técnica, adequação legal do município às normas e leis do trânsito.
Ministérios
E não é que os possíveis cortes de ministérios no governo federal está dando o que falar? A presidente Dilma Rousseff determinou que houve diminuição de apenas 10 dos 39 ministérios existentes. Mas o Ministro de Planejamento, Nelson Barbosa sugeriu o corte de 15 pastas. Entre as possíveis mudanças está a incorporação do Desenvolvimento Agrário à Agricultura ou ao Desenvolvimento Social, e a extinção do Turismo. 
Cultura 
Nesta mudança, o MinC (Ministério da Cultura) poderia voltar a integrar o Ministério da Educação. Entidade que militam na área cultura já se mobilizam contra esse possível retrocesso. É inadmissível que o MinC desapareça, pois é o único espaço oficial possível da disputa do pensamento, da reflexão e do simbólico no governo federal. #MinCResiste
Abandono
Fechar o MinC hoje seria abandonar a cultura tradicional indígena, quilombola, dos povos de terreiro, de matrizes africanas, do Circo – que apenas nos últimos 10 anos conseguiram alguma representação junto aos poderes públicos. Seria abandonar os artistas, fazedores e pesquisadores de Teatro, Dança, Artes Visuais, Cinema, Hip Hop, além de todas as linguagens embrionárias advindas da relação contemporânea entre tecnologia e Arte. Seria abandonar a construção cotidiana da subjetividade dos brasileiros.
Exposição
Está aberta à visitação gratuita a exposição “Uma ideia sustentável”, instalada no Museu do Sol. A exposição conta com cerca de 60 trabalhos artísticos criados pelos alunos do Ateliê do Museu do Sol. São obras desenvolvidas ao longo do primeiro semestre, cuja temática abordada foi a sustentabilidade do planeta e o reaproveitamento de materiais. A exposição é aberta ao público e pode ser apreciada de segunda a sexta-feira, das 13h às 17h, na Avenida Rui Barbosa, 798, centro.
ricardo@ricardofaria.com.br | www.ricardofaria.com.br 

apoie o jornalismo independente