Polícia Seccional envia à Prefeitura documentos que comprovam fraudes em setor de ambulância

A Polícia Seccional de Araçatuba enviou, no início do ano, ofício endereçado ao Prefeito Célio de Oliveira (sem partido), informando que durante as investigações, ainda em andamento, foi detectado que ao menos três motoristas da Secretaria Municipal de Saúde utilizaram documentos falsos para instruir o relatório de viagens.

No documento, obtido com exclusividade pelo Blog do Faria, o delegado de polícia, Dr. Alessander Lopes Dias, entende que o ato praticado pelos servidores foi locupletação de dinheiro público. Além disso, enviou cópias dos documentos para as devidas apurações administrativas.

Segundo o que foi apurado, durante as investigações da polícia, os hotéis utilizados pelos servidores nas cidades de Botucatu e Taquaritinga, não confirmaram a veracidade das notas apresentadas pelos motoristas, bem como, afirmaram que os mesmos não constavam nas listas de hospedes dos estabelecimentos.

Após o recebimento do ofício enviado pelo delegado, o prefeito Célio de Oliveira teria ordenado a transferência de um dos motoristas para o Pronto Socorro Municipal – atualmente gerenciado pela OSs AHBB.

Além disso, teria determinado o pagamento do adicional de 20% no salário referente ao art. 20 da Lei 111/91, acrescido de 1/3 do salário para horas de sobreaviso e mais plantão de 12 horas dentro das 36 horas trabalhadas. Já os outros dois motoristas estariam descontando horas.

O Blog do Faria apurou ainda que a Comissão de Sindicância só foi instalada no último dia 27 de janeiro.

OUTRO LADO

No início da tarde dessa segunda-feira (3), o Blog do Faria procurou o prefeito Célio de Oliveira para comentar o assunto, mas, o mesmo indicou o secretário de administração, Rodolfo Valente Araújo para responder os questionamentos.

O secretário de administração confirmou que a Prefeitura de Penápolis recebeu o ofício da seccional e colocaram os três servidores a par da situação. Informou ainda que os motoristas foram transferidos para outros setores que não tenham a obrigatoriedade de mexer com dinheiro.

De acordo com o Rodolfo, um dos motoristas foi mesmo para o Pronto Socorro. Um segundo voltou a exercer hoje as funções de motorista, indo para a Cozinha Piloto. E um terceiro está com atestado médico, mas, já solicitou demissão do quadro da Prefeitura.

Com relação ao processo administrativo, disse que foi aberto logo após o recebimento do ofício da polícia seccional.

Advogado de Célio de Oliveira e de OSs de Birigui é preso por porte ilegal de arma

O advogado do prefeito de Penápolis, Célio de Oliveira (sem partido) e da Organização Social de Saúde da Santa Casa de Misericórdia de Birigui – que até o mês passado, gerenciava o Pronto Socorro da cidade, Luciano Abreu de Oliveira, foi preso por porte ilegal de arma de fogo, durante operação da Polícia Civil que cumpriu mandados de busca e apreensão de uma operação que investiga a OSs, na manhã dessa quinta-feira (16).

O advogado que detinha uma pistola de calibre 380 pagou a fiança de R$ 10 mil e foi liberado.

Durante a operação que foi cumprida nos municípios de Araçatuba e Birigui, foram apreendidos diversos documentos, computadores, celulares e outros objetivos que foram levados à delegacia.

De acordo com a Polícia Civil, a investigação corre em segredo de Justiça e mais detalhes sobre os crimes apurados não foram informados.

NOTA

No fim da tarde dessa quinta-feira (16), enviou nota à imprensa divulgando que tomou ciência da operação realizada pela Polícia Civil e que de imediato colaborou com as investigações e aguardará a apuração dos fatos mais esclarecimentos.

LIGAÇÕES

Em março de 2018, o Blog do Faria publicou três matérias que explica a ligação do advogado com o prefeito Célio de Oliveira e duas OSs da região. À época, o advogado havia assumido um dos processos na segunda instância do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo e também figurava na defesa de processos da OSs de Birigui e da AHBB, OSs de Lins – que atualmente gerencia a Santa Casa de Penápolis.

Além das ligações, o advogado da OSs de Birigui teria realizado a defesa da Prefeitura de Penápolis no processo que a servidora pública e presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais, Maria José Francelino, a Zezé, ingressou na justiça para cancelar o processo licitatório que contratou a OSs para gerenciar a Santa Casa de Birigui.

Na época, o advogado da OSs enviou a defesa para o e-mail do secretário de saúde, Wilson Carlos Braz que encaminhou à Procuradoria Jurídica do Município.

Atualmente, o advogado figura em dois processos que possui o prefeito de Penápolis como cliente. Um deles já encerrado pela justiça e no outro é justamente o que pede o cancelamento do processo licitatório macionado anteriormente.

CONFIRA A NOTA DE ESCLARECIMENTO DA OSs

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A Organização Social de Saúde da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Birigui, através de solicitação dos órgãos de imprensa, esclarece que:

• Tomou ciência da operação realizada pelo Departamento da Polícia Civil da cidade de Araçatuba SP, onde de imediato, colaborou com as investigações e aguardará à apuração dos fatos para maiores esclarecimentos.

Assessoria de imprensa
Organização Social de Saúde
Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de Birigui